BRONCA – Carlos Paulo desmente Maria João Abreu

Bronca!

A actriz Maria João Abreu tinha contado no programa da SIC, “Alta Definição”, apresentado por Daniel Oliveira, que tinha sofrido de bullying por parte de um colega numa peça de teatro. A actriz nunca referiu o nome do colega que alegadamente lhe teria cuspido na cara.

Agora, passado alguns dias sobre as declarações de Maria João Abreu, soube-se que esta polémica envolve o actor Carlos Paulo que desmente as afirmações da colega:

“Foi comigo. Mas é tudo mentira. Foi um pretexto dela para abandonar o espectáculo. Ela andava cansada, a fazer a peça e uma novela ao mesmo tempo. Queria sair, assumia isso. Deixou toda a companhia prejudicada. A Maria João desiludiu-me. Nunca tive problemas com nenhuma colega e trabalhei com as maiores actrizes deste país. Tenho 52 anos de carreira. Sou uma pessoa humilde” – disse à TV mais, o actor Carlos Paulo

Maria João Abreu tinha feito a seguinte declaração na SIC: “Sofri de bullying no teatro, a ponto de ir parar ao hospital. E foi muito grave. Era uma coisa dissimulada, mesmo no palco. Estar a fazer um casal amoroso e a pessoa em vez de olhar para ti com ar apaixonado, olha-te com ódio, cospe-te na cara, aperta-te a mão e empurra-te quando vais entrar em cena”

ÚLTIMA HORA: morreu Gabriel Diniz, o cantor do tema “Jennifer”

ÚLTIMA HORA

Morreu o cantor brasileiro Gabriel Diniz, que actualmente fazia um enorme sucesso no Brasil com o tema musical “Jenifer”. Tinha 28 anos de idade.

A informação foi confirmada pela produção do artista

O cantor Gabriel Diniz morreu ao sofrer um acidente de avião. No início da tarde desta segunda-feira (27), o passaporte do artista foi achado perto do local do acidente, em Sergipe.

Gabriel Diniz morre ao sofrer acidente de avião em Sergipe

A informação foi confirmada pela produção do artista



O cantor Gabriel Diniz morreu ao sofrer um acidente de avião. No início da tarde desta segunda-feira (27), o passaporte do artista foi achado perto do local do acidente, em Sergipe. A informação foi confirmada pela produção do músico ao iBahia.

Diniz fretou a aeronave após fazer um show em Feira de Santana, neste fim de semana. De acordo com o ‘Jornal Hoje’, o acidente aconteceu em Porto do Mato, em Estância, perto da divisa entre Sergipe e Bahia. O voo tinha decolado de Salvador e caiu em uma areia de difícil acesso. O comandante Virgílio, um dos responsáveis pelo resgate, disse à Record que as equipes encontraram três corpos no local da queda. Amigos do cantor estiveram no local do acidente e o reconheceram entre os corpos que foram encontrados.


Segundo informações do ‘G1’, uma moradora do local disse que o avião passou por cima da casa dela já demonstrando problemas no motor e, logo em seguida, despencou. Nas redes sociais, o cantor tinha postado sua felicidade por ter se apresentado no interior da Bahia. Ele também reclamou de sentir dor de barriga e até chegou a postar vídeo enquanto recebia soro fisiológico na veia .

Em nota, a Luan Promoções, empresa a qual ele pertencia, lamentou a tragédia. “Estão todos muito abalados com esta notícia que pegou todos de surpresa nesta manhã. Sua alegria estará para sempre em nossos corações! Não deixaremos perder a sua irreverência jamais, você conquistou uma nação com o seu trabalho e carisma. Estendemos nossos sentimentos também aos familiares dos outros tripulantes envolvidos”.

Show em Salvador
O cantor Gabriel Diniz iria se apresentar em Salvador neste sábado (1º), no Arraiá do Galinho. O artista tinha se apresentado na cidade baiana de Feira de Santana na noite deste domingo (26) e tinha pegado um voo fretado em Salvador nesta segunda (27). Nesta semana, além da capital baiana, GD, como era conhecido, iria se apresentar nas cidades de São Paulo, Afrânio (Pe), Areia Branca (SE) e Belém (PA). O cantor também integrava a grade de atrações das festas de São João das cidades de Itaberaba (BA) e Santo Antônio de Jesus (BA). 

Sobre Gabriel Diniz
Natural de Campo Grande, Gabriel Diniz, começou sua carreira cedo quando ainda na adolescência, aos 15 anos, reuniu-se com amigos da escola e criou a “banda de garagem”, tornando-se sensação entre a juventude de João Pessoa/PB. Foram esses os primeiros passos da caminhada do cantor em sua trajetória como cantor. 

Aos 17 anos, GD dividia o palco com a faculdade de Engenharia quando foi convidado para ser vocalista de uma conhecida banda do cenário forrozeiro, Capim com Mel. Pouco tempo depois, aos 19, Gabriel Diniz buscava algo maior, foi quando em parceria com a Luan Promoções e Eventos – empresa do segmento de produção, e gerenciamento da carreira de artistas responsável por artistas como: Wesley Safadão e Garota Safada, Magníficos, Luan Santana, Zezé di Camargo e Luciano, Bruno e Marrone entre outros -, lançou-se à frente da banda Forró na Farra e consolidou-se no nordeste. 

O cantor tornou-se conhecido nacionalmente no ano passado, após estourar com o hit ‘Jennifer’. Single que ficou em 1° lugar entre as mais tocadas nas rádios e paradas de streamings de música do Brasil se tornando o hit do verão de 2019.

IN, iBahia

Quim Barreiros: novo CD tem música chamada “Fernando Mendes” | Com Vídeo!

Quim Barreiros dedica música a Fernando Mendes

Quim Barreiros tem novo CD à venda e foi esta segunda-feira ao programa “O Preço Certo” da RTP1, apresentá-lo e, surpreendeu Fernando Mendes com um tema que tem o nome do apresentador da estação pública.

A Eleven Sports garantiu os direitos de sete torneios ATP 250

A Eleven Sports garantiu os direitos de sete torneios ATP 250 da presente temporada. As transmissões arrancam já esta sexta-feira com o ATP 250 de Marraquexe que conta com Alexander Zverev como cabeça de série n.º 1.

A Eleven Sports irá transmitir os quartos de final, meias finais e final destas competições

PROMO

Ainda este mês arranca o ATP 250 de Munique de novo com Zverev como cabeça de cartaz, a que se juntarão nomes como Fabio Cecchinato ou Kyle Edmund.

Em Junho mais dois torneios, ambos na semana de 10 de Junho, os ATP 250 s-Hertogenbosch e Stuttgart, onde se destaca o cartaz do torneio de Estugarda com Roger Federer como cabeça de série n.º 1 para além de outros dois consagrados, Milos Raonic e Thomas Berdych.

No mês de Julho, na semana de 15, dois novos torneios ATP 250 com transmissão na Eleven Sports dos quartos, meias e final: Newport e Bastad. O torneio disputado na Suécia reúne um leque de tenistas mais consagrado como Fabio Fognini, Pablo Carreño Busta e Diego Schwartzman.

Por fim, em Outubro, novo torneio na Suécia, o ATP 250 Estocolmo com John Isner, Fabio Fognini e um dos talentos emergentes do circuito, o grego Stefanos Tsitsipas.

ELEVEN SPORTS

Bronca: actores dizem que produtora não lhe pagou! Ana Bola já reagiu!

Bronca!

A denúncia da falta de pagamento a alguns técnicos e a alguns actores é feita por Duarte Grilo:

“Meus caros.. . Serve a presente missiva para constatar o seguinte facto: o sr Marcos Badalo deve-me a mim e a mais uns quantos uma bela quantia.

Depois de várias tentativas de contacto, fui bloqueado pelo sr Marcos Badalo, detentor da produtora Original Features. São do Algarve e fizeram o filme “Portugal não está à venda.”, do realizador André Badalo. Foram bastantes os técnicos e os actores que não viram um tostão. Curiosamente, outros ha que sim…

Gostaria de alertar todos os meus colegas de profissão, técnicos e actores para este facto. Contactado para liquidar a dívida, o Produtor Marcos Badalo não se digna sequer a responder a uma mensagem. É vergonhoso. Mas como cada um colhe aquilo que planta, vemo-nos em breve. Identifico aqui algumas pessoas.

Não sei se foram pagas ou não, mas pelo menos a mensagem chega a mais pessoas.

Actores com 30 e 40 anos disto tratados como se fossem lixo… Tenham vergonha… A espera vai em 2 anos e tal… Já estreou, já saiu das salas (pudera… Tal é a qualidade…) ainda assim, nem uma palavra.

Nada! Resta dizer que fui paciente, simpático e compreensivo durante dois anos… Mas há ali um ponto em que vira… Porque o meio é pequeno e tudo se sabe, sr Badalo…” – escreveu Duarte Grilo nas redes sociais

Em causa está a participação no filme “Portugal Não Está à Venda”, cujo o elenco conta com actores de peso como Ana Zanatti, São José Correia, Maria José Pascoal, António Capelo, João Lagarto, Marina Mota, Pedro Teixeira, Rita Pereira, Maria Vieira, entre tantos outros.

Ana Bola conta que foi convidada a fazer parte do elenco do referido filme mas acabou por recusar:

“Fui convidada para fazer isso filme,felizmente a minha intuição não me enganou.Que tal juntarem-se e fazerem-lhe uma espera? às vezes não há outra dolução.”, escreveu a actriz

E perante a denúncia de Duarte Grilo, surgiram, de imediato, mais vozes a reclamar pagamento por parte da produtora Original Features:

“Maria Fernandes Tambem sou lesada deste filme, incrivel.”

Luís Sérgio Estou na mesma situação com esse senhor! É uma vergonha. Força Duarte “

Leonor Bettencourt Loureiro CHEGA! Além de todas as atrocidades que fizeram as equipas passar…
Original Features, o filme já saiu de sala. Quando vão entrar em contacto connosco para fazerem os pagamentos devidos? “

Fábio M B Guerreiro Infelizmente nunca fui pago até agora, e nem interesse algum houve pela produtora Original Features para que tal acontecesse! “

Joao Andrade Na altura despedi-me e fui trabalhar com a Original Features para este filme, e fi-lo precisamente por amor ao cinema. Não estou arrependido porque foi uma maneira de conhecer pessoas espetaculares e trabalhar num ambiente de entreajuda constante. Da Original Features o que restou foi isto mesmo. Agora se decidirmos fazer alguma coisa já sabem que podem contar comigo! Abraço Duarte Grilo! “

Joana d’Art Podes acrescentar-me à lista”

Em declarações à revista TV7 Dias, Duarte Grilo conta que não assinou contrato com a produtora do filme: “Eu não assinei os contratos porque percebi que não correspondia ao que me foi dito. O que me foi dito era que existia um contrato de distribuição com a NOS e que, quando o filme estivesse pronto e editado, íamos receber o nosso dinheiro”

Duarte Grilo conta ainda que passados 15 dias do filme estar pronto a ir para as salas dos cinemas, Marcos Badalo ( da produtora Original Features) mudou a versão da história “Já não se sabia bem, porque o contrato da NOS afinal não era para a edição. Toda a gente acabou o filme na premissa do ver o que é que ia dar. Deu em dois anos de espera sem qualquer palavra da produtora”, conta

De seguida, a reportagem da TV7 Dias:

” Questionado sobre se todos os elementos do elenco e da produção foram tratados de igual forma, Duarte Grilo afirma ter conhecimento de atores e técnicos que foram pagos. «Houve muitas pessoas que foram começando o projeto e, ao perceberem no que estavam metidos, foram-se descartando. Houve pessoas que me disseram ‘Duarte, eu recebi’. Foi isso que me motivou a falar sobre esta situação», explica.

A TV 7 Dias questionou diretamente Duarte Grilo sobre se tinha conhecimento se os protagonistas, Rita Pereira e Pedro Teixeira, foram pagos. «O que me foi dito pelo Marcos é que havia alguns atores com um contrato diferente que lhes dava prioridade a receber. Se é verdade ou não, não sei. O que sei é que alguns técnicos foram pagos para fazer o trabalho», relata, acusando Marcos e André Badalo de serem «pessoas inexperientes que se fiam que as coisas são fáceis». 

Com milhares de euros de prejuízo e cinco semanas de trabalho perdido, o assistente de realização não está a ponderar avançar com uma acção judicial. E lamenta: «Já perdi qualquer esperança de ver dali algum dinheiro. Não vou sequer entrar por aí», afirma.

A versão do produtor: «Investimos o que tínhamos e o que não tínhamos»

A versão de Marcos Badalo, dono da Original Films e pai de André, realizador do filme, é ligeiramente diferente da de Duarte Grilo. O produtor acusa o assistente de realização de «má fé» e explica os termos apresentados à equipa de atores e produção.

«Toda a gente sabia as condições contratuais em relação ao pagamento dos honorários, que ficariam dependente da receita do filme. Não é o primeiro filme em Portugal que se faz assim. As produtoras independentes inicialmente fazem a proposta e as pessoas aceitam ou não», começa por explicar.

Trocado por miúdos, e de acordo com Marcos Badalo, atores e equipa técnica aceitaram trabalhar a troco de alimentação, deslocações e despesas correntes. Qualquer pagamento extra adviria das receitas de bilheteira. Que, pouco mais de um mês depois da estreia, se revelaram um fracasso, com apenas 6000 espectadores.

«O filme ficou muito aquém das expectativas, teve uma fraca bilheteira. No entanto, isso não invalida nada do cumprimento do contrato», afiança Marcos Badalo, garantindo que «a produtora vai continuar vender o filme para conseguir dividendos de forma a conseguir ir pagando a toda a gente, desde o realizador ate ao condutor».

O responsável da Original Films explica ainda que este tipo de condições são comuns e que toda a gente que participou em Portugal Não Está à Venda as aceitou. «Não há nenhuma razão para neste momento levantar-se esta mentira. Mais ninguém levantou essa questão e contratualmente era uma alínea do contrato em que toda a gente tinha conhecimento disso».

Tal como fizemos com Duarte Grilo, questionámos Marcos Badalo com a dúvida óbvia: porque é que dois atores como Rita Pereira e Pedro Teixeira aceitariam fazer um filme sem quaisquer contrapartidas financeiras?

«Há muitos atores que querem fazer cinema porque fazem muita telenovela e é uma forma de ter reconhecimento o seu trabalho. Todos os atores tiveram conhecimento da natureza financeira disto e participaram. O cinema em Portugal é assim. Os atores correram esse risco», explica o produtor.

A versão dos atores: «já sabia que o dinheiro seria uma coisa secundária»

Depois das versões contraditórias de Duarte Grilo e Marcos Badalo, quisemos saber o que os atores tinham a dizer. Contactados através da sua agência, Rita Pereira e Pedro Teixeira remeteram-se ao silêncio sobre esta situação.

No entanto, André Nunes explicou sucintamente os pormenores. O ator começa por ressalvar que «cada um sabe da sua combinação» e que este tipo de acordos são comuns quando os filmes não têm apoios, como foi o caso de Portugal Não Está à Venda.

«Eu já sabia à partida que o dinheiro seria uma coisa secundária. Foi uma situação acordada de início. No meu caso, já tinha esclarecido que pagavam despesas, estadia, mas em relação ao cachê iria depender das bilheteiras», recorda André Nunes que faz questão de frisar que não houve qualquer intenção de má vontade por parte da produtora. 

IN TV7 Dias

Regresso do “1, 2, 3” foi a nossa mentira do dia 1 de abril

A notícia que dava conta do regresso do super-concurso “Um, Dois, Três” que o nosso site noticiou ontem, dia 1 de abril, foi a nossa Mentira.

Como já vem sendo habitual, a VOX POP TV entra na brincadeira com os nossos leitores e prega sempre uma mentirinha que no dia seguinte é revelada.

Mas digam-nos lá: era ou não era uma boa notícia?

Afinal, este ano, o programa “1, 2, 3” completa 35 anos em Portugal.

“Um, Dois, Três” regressa à RTP com dupla de apresentadores masculinos

Esta foi a nossa MENTIRA no dia 1 de abril

Última Hora

O concurso “1, 2, 3” está de volta à RTP para comemorar os 35 anos desde que estreou na estação pública. O formato estreou no canal público, corria o ano de 1984.

Para apresentar esta nova edição, a RTP chamou José Carlos Malato que contará com a experiência de Carlos Cruz, com o qual dividirá a apresentação do super-concurso.

O formato que já foi apresentado na RTP por Carlos Cruz, António Sala e Teresa Guilherme está de volta na reentré televisiva, e tem estreia marcada para o final do mês de setembro, princípio de outubro deste ano e ocupará as noites de sábado, logo a seguir ao Telejornal e terá, como habitualmente, 3 horas de emissão.

As rábulas de humor e a música ao vivo serão dois dos ingredientes principais.

O regresso da Bota Botilde está confirmado.

Sabe-se ainda que António Sala e Teresa Guilherme também farão um perninha nesta edição comemorativa dos 35 anos do “Um, Dois, Três”.

Ao todo serão gravados 26 programas que prometem voltar a reunir as famílias à volta da televisão.

Carlos Cruz está de regresso à TV

Este é o regresso do Senhor Televisão ao pequeno ecrã. Carlos Cruz apresentou várias temporadas deste formato sempre com grandes audiências.

Cher: há 20 anos a cantora colocava o mundo inteiro a cantar e a dançar o seu tema “Believe”

Foi em 1998, no dia 24 de novembro, que Cher surgia com o seu novo album sob o título “Believe”. E foi este título que deu nome à música que colocou o mundo inteiro rendido à nova música da cantora.

Em 1999, dois dias antes do Natal, a 23 de dezembro, Cher via o seu albúm ser galardoado com quádrupla platina, por vendas de quatro milhões de cópias nos Estados Unidos. Ocupou o primeiro lugar várias semanas em países como Portugal, Brasil, Estados Unidos da América, Alemanha, Bélgica, Austrália, Canadá, Holanda, Finlândia, Suiça, Suécia, Itália, Israel, Noruega, Reino Unido, Rússia, entre tantos outros.

Em todo o mundo, o álbum já vendeu mais de 20 milhões de cópias, tornando-o mais vendido álbum da carreira da cantora. Em 1999, o álbum recebeu três indicações ao Grammy Awards, incluindo “Gravação do Ano”, “Melhor Álbum Pop” e ganhou o prémio de “Gravação Dance” para o single “Believe”.

Em 2007, foi o single mais vendido sob a marca da Warner Bros. Records e a canção dance de maior sucesso da história, vendendo mais de 10 milhões de cópias mundialmente,[ sendo a 20º canção mais baixada de todos os tempos.

Com este sucesso, Cher tornava-se a cantora com mais idade, 53 anos, a chegar ao topo da Hot 100 da Billboard.

Acede já ao nosso site através do QR

Código QR (sigla do inglês Quick Response) é um código de barras bidimensional que pode ser facilmente escaneado usando a maioria dos telefones equipados com câmera.

Acede ao nosso site através deste QRQR VOXPOP TV

Instala já!

qr androidAndroidhttp://bit.ly/1eFqRau

qr apple
Apple – http://apple.co/1KVgCna

qr windows phone

windows phone – http://bit.ly/219teez