Camilo Lourenço acusa direcção de Paulo Dentinho de o afastar da RTP

Camilo Lourenço

Foi numa entrevista à Rádio Observador que o conhecido comentador de televisão falou sobre o seu afastamento da RTP:

A anterior direção da RTP, dirigida pelo Paulo Dentinho e por quem estava com ele, fez-me saber que não gostava de algumas coisas que eu dizia. O pior disto tudo é que nem tiveram a coragem de me dizer diretamente. Os editores comunicaram-me um dia que a direção tinha achado que não valia a pena continuar a comentar na RTP”, disse no programa Artigo 38 conduzido por João Miguel Tavares.

Camilo Lourenço acrescenta ainda que o problema pode ser dos directores e não da possível pressão política:

Não tenho a mais pequena dúvida que nunca mais voltei à RTP por causa das minhas opiniões. Até acho estranho a falta de coluna vertebral, porque do ponto de vista político recordo-me que quando comecei a fazer mais comentários na RTP foi quando o José Sócrates era primeiro-ministro. E não me lembro de haver tanta interferência na RTP como passou a haver mais tarde. Digam o que disserem, nota-se uma interferência política. Não digo que isto venha do António Costa. Há diretores que são mais papistas que o papa”.