José Raposo sobre Florbela Queiroz: “Só neste país uma actriz destas não é solicitada com frequência”

O actor José Raposo não conseguiu ficar indiferente a mais uma injustiça e, por isso mesmo, decidiu, frontalmente, falar sem rodeios.

Em causa está o facto da consagrada actriz Florbela Queiroz não ser chamada para fazer ficção na televisão portuguesa há vários anos:

“A FLORBELA QUEIROZ é uma das grandes actrizes deste país!

Quando era miúdo, ouvia os meus pais definirem-na como o povo – a BB portuguesa (Brigitte Bardot)… Quando já estava neste meio, ouvi o Nicolau tratá-la por Belinha, como os da sua geração a tratavam. Tive o privilégio de fazer com ela e com o Nico uma tournée às Américas, no meu começo, foi um curso intensivo fantástico para mim, e tenho por si uma admiração imensa! Só neste país uma actriz destas não é solicitada com frequência… Deixo o seu currículo para os mais novos perceberem do que falo :
“Aos 13 anos frequentou o curso de dança clássica e teatro no Conservatório Nacional (atual Escola Superior de Teatro e Cinema), ao lado de nomes como Nicolau Breyner, Octávio Matos e Irene Cruz.
Ainda aluna do Conservatório, estreia-se no teatro em 1957, na peça “As Bruxas de Salém”, no Teatro Nacional D. Maria II, depois de convite de Amélia Rey Colaço.
Em 1958 estreia-se em televisão em “O Landau de Seis Cavalos” (com realização de Álvaro Benamor). No mesmo ano participa na série (folhetim televisivo) “Enquanto os Dias Passam”, onde o seu papel já tem grande visibilidade.
Em 1959 ingressa a Companhia do Teatro Nacional Popular no Teatro da Trindade, dirigida por Ribeirinho. Passa pela também pela Companhia do Teatro Alegre dirigida por Henrique Santana.
Estreia-se no cinema, destacando-se nos filmes Let’s Discover Portugal (1959), Pão, Amor e Totobola (1964), A Canção da Saudade (1964) e Fado Corrido (1964).
No teatro musical e de comédia, tem percurso ascendente, participa em “Bate o Pé” (1961), “Sol e Dó” (1962) e já é protagonista em “Vamos Contar Mentiras” (1963).
Em 1965 protagoniza a série de televisão “Terceiro Esquerdo”, ao lado de Américo Coimbra. Participa também em “Riso e Ritmo” (1965) e “Minuto Zero” (1965). Em 3 de abril de 1965 recebe, em conjunto com Camilo de Oliveira, o Prémio Imprensa 1964 para os Melhores Atores de teatro de revista. Entre 1966 e 1967 gravou os seus três primeiros discos para a editora Tecla.”
, escreveu o actor

Florbela Queiroz já ganhou todos prémios que havia para ganhar em Portugal.


16 thoughts on “José Raposo sobre Florbela Queiroz: “Só neste país uma actriz destas não é solicitada com frequência”

Add yours

  1. Cada um no seu trabalho e digno de respeito Flor Bela foi uma grande atriz do Teatro e a Revista lembro me bem de a ver actuar eu acho sim que lhe deveriam dar trabalho pois concerteza deve haver papéis adequados para a sua idade e experiência 🌹🌹🌹

  2. Gosto da Florbela, mas um actor ou atriz deve ter tratamento diferente de um carpinteiro ou outra qualquer profissão?

  3. A Florbela Queiroz foi e é uma grande senhora do panorama Português merecia de ser tratada como a pessoa que e grande profissional !!!! Será que só depois de morta é que será lembrada? Peço as identidades das telecomunicações que pensem nesta grande artista que ainda tem muito para dar a nós Portugueses

  4. Foi e é uma grande actriz, nunca perdi uma revista onde essa grande senhora actuava. Que volte à ribalta.

  5. Desde muito nova, que adoro a Florbela, fazia me rir. Adorava voltar a vê lá na TV ou no Teatro.

  6. A TV pública tem lá putos mimados esquerdopatas mediocres e inúteis , pagos a peso de ouro.

  7. A Flor Bela Queirós uma mulher bela no seu profissionalismo bela fisicamente até ao infinito porque para os artistas não existe fim , só existe para os burros interesseiros das TV e para o raio do sistema ,porque para o povo português nunca será o fim , apenas existe as saudades desses artistas actores etc.
    O meu grande abraço para todos/as artistas actores em Portugal e no mundo.

  8. Gostava muito da florbela e da comedia dela tudo o que dizia fazia rir uma grande atriz gostava de vela na tv e no teatro

  9. Gostava imenso de tornar a ve-la trabalhar!!
    Lembrem-se também dos mais velhos.
    A televisão pública? Aonde está? nem essa…

  10. EU via florbela queiroz em criança e tenho saudades muito de a ver nào à direito de Uma atriz Como ela estar no silencio ela faz parte da nossa cultura e deviaMos continuar a vé-la,ela faz-nos felizes ela é comédia.

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑