Júlio Isidro: “O Inesquecível será o último programa da minha vida.”

Em mais uma reflexão no facebook, uma das muitas que tem feito, o apresentador da RTP voltou a escrever o que lhe vai na alma:

“NO MEU POSTO

Mesmo nesta emergência, vou à televisão quatro dias por semana, três para editar as peças que contam as vidas dos meus convidados, e um para gravar dois Inesquecíveis.Em semanas alternadas, gravo dois Trás prá frente com os meus queridos companheiros.Vou protegido, a máscara que mudo após 4 horas, as mãos lavadas quase que compulsivamente e muito álcool-gel, quase não saio da semi obscuridade da sala de edição que partilho com o editor Sérgio Alexandre hoje já um amigo.

Almoço a solo, uma sandes e uma fruta, e volto a casa a meio da tarde.Se estivesse em total confinamento, talvez que a hipótese de contágio estivesse reduzida a menos de 10%. Na televisão sei que todas as medidas não são exageradas para me defender do vírus, mas, tenho consciência de que devo trabalhar para não pensar demais em cenários negros.

A palavra de ordem é…distrair-me.Por outro lado, sinto e sei que o Inesquecível é televisão útil e que pode preencher alguns vazios de muita gente. Se tem algum cabimento o conceito “Recordar é viver” , talvez que esteja a aligeirar vidas feitas de portas fechadas ao mundo. E não são apenas os “velhos” como eu, porque há muitos ainda jovens que querem saber de onde veio o teatro, o cinema, a televisão e as canções de hoje e, particularmente, quem foram os seus protagonistas.

O Inesquecível será decerto o último programa da minha vida.Depois pode vir a acontecer uma entrevista no Canal 1, num programa de dia, conferências sobre o que foi a televisão e a rádio, as chamadas entrevistas de vida para encher jornais e revistas, e até talvez convidado para o lançamento de um lar para seniores.Continuarei a ir ao Natal da casa do Artista, talvez continue a convidado para um minuto no Natal dos hospitais que já fiz 56 vezes, e mensagens de telemóvel para programas onde se homenageiem artistas da minha geração.Se me solicitarem, terei gosto em fazer a locução do concerto de Ano Novo de Viena de Áustria. Já são muitos anos…Amanhã continuarei no meu posto, disposto a fazer o melhor que sei, a apostar na sorte desta roleta onde não quero que me saia o Joker.Obrigado pelo inúmeros votos de saúde que me vão mandando.”

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑