Suzana Garcia volta ao ataque: «Não sou cobarde. O que eu fiz foi um acto de coragem. Foi um bater na mesa»

São novas declarações da conhecida advogada que durante meses foi comentadora da TVI:

«Não sou cobarde. O que eu fiz – podendo as pessoas gostarem ou não de mim – têm de saudar, porque foi um ato de coragem, foi um bater na mesa. E disseram-me ‘não faças isso que nunca ninguém disse não a uma proposta da Cristina’. E eu respondi: ai não? Então a filha do meu pai vai ser a primeira. Essa ideia já estava a germinar no meu coração quando soube que ela vinha, porque o que me levou para o programa foi um conjunto de coisas que, com a chegada dela, já não faziam sentido.»

«Tenho muitas dificuldades em gerir troca-tintas. Alguém com a minha personalidade e pauta de valores não pode sorrir a pessoas que magoaram outras que estavam ali.»

«Vi jornalistas com muita competência afastados da crónica criminal e vi chegarem outros a quem não reconheço as mesmas capacidades. Não tenho o perfil de me juntar em rebanhos. Quem faz isso é porque é fraco e juntam-se em rebanhos para fazerem favores uns aos outros. Não se aposta na qualidade, mas em quem nos lambe as botas e faz tudo o que se pede, está a ver

«Éramos líderes de audiência há cento e tal meses e depois aquilo ruiu. E detesto ratos, quando estamos num sítio, temos de estar de corpo inteiro. Quando vejo pessoas a dizer que somos livres de ir procurar coisas noutros sítios e que se fossem homens não se falava nisso… Oh pá, está caladinha, nós podemos fazer tudo, mas com dignidade e transparência, com moralidade e gratidão. Há pessoas como eu e depois há outras, coitadinhas, a quem não lhe deram chazinho. Depois farão o exame de consciência das suas vidas»

«A Cristina saiu e eu fui para o Você na TV!. Ela chega e eu saio. Agora junta-se o Tico e o Teco e é fácil perceber. E eu saio. Isso é importante. Sou eu que fecho a porta. E fecho a porta como uma mulher íntegra»

«Disse ao Manel que estou a enterrar um marido, mas como uma viúva digna, não andei a dormir com mais homem nenhum. Isto não quer dizer que no futuro não venha a casar-me outra vez. Isto é que é ter integridade. Não é fechar a porta e já ter um acordo com o vizinho do lado»

E terá, Suzana Garcia, alguma coisa a dizer à Cristina Ferreira?

«Não tenho rigorosamente nada a dizer a essa senhora. Não é das minhas relações. Ela pode até ter algo a dizer-me, mas não tem estrutura para o fazer».

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑