Os 5 Jornalistas mais temidos pelos políticos portugueses!

Os 5 Jornalistas mais temidos!

Os políticos portugueses fogem deles a sete pés. E, se acederam uma vez a serem entrevistados por eles, à segunda já não aceitaram o convite.

A equipa da VOX POP TV reuniu-se e elegeu o top 5 dos jornalistas portugueses que os políticos portugueses mais temem em encontrarem como entrevistadores.

1 – Manuela Moura Guedes

Afastada da televisão por duas vezes, primeiro na TVI e depois na SIC, segundo a própria, por razões políticas, a jornalista Manuela Moura Guedes começou a ter dificuldades em ter convidados para serem entrevistados no “Jornal Nacional de Sexta” por não deixar nada por perguntar e por expremer quem se sentava na cadeira para responder às suas perguntas.

2 – José Rodrigues dos Santos

Por duas vezes foi Director de Informação, por duas vezes teve de se demitir por vários tipos de pressões e tentativas de corrupção, segundo já fez questão de relatar em várias entrevistas. Na segunda vez que se demitiu do cargo de director foi alvo de um processo disciplinar levantado pelo então Presidente da RTP, Almerindo Marques, com o objectivo de ser demitido. Entretanto, Almerindo Marques é afastado da presidência da RTP e o processo disciplinar ao pivot do Telejornal é arquivado.

Conduziu o espaço de comentário protagonizado José Sócrates nas noites de domingo e não deixou de perguntar aquilo que os portugueses queriam ver respondido. Resultado: irritou José Sócrates que saia do estúdio da RTP bastante irritado com José Rodrigues dos Santos.

3 – Ana Leal

Começou a dar visibilidade ao jornalismo de investigação em Portugal e depressa ganhou inimigos. Do seu Currículo na área de investigação, destacam-se várias reportagens, como o caso da Associação “Raríssimas” que abanou o governo e o ex-ministro Vieira da Silva que, apesar do escândalo, não se demitiu, nem foi demitido, continuando no cargo até à constituição do novo governo formado em setembro deste ano.

4 – Sandra Felgueiras

É o rosto do jornalismo de investigação da RTP e, recentemente teve um ´bate-boca’ com o secretário de estado João Galamba nas redes sociais, que mais tarde recebeu em estúdio para se explicar devido às porpoções da notícia dos “Sexta às 9” sobre o lítio alcançou no país.

Recentemente acusou a direcção de informação da RTP, liderada pela jornalista Maria Flor Pedroso, de ingerências no regresso do formato e de interferir nas investigações do programa que apresenta semanalmente no Canal 1 da estação pública.

5 – Alexandra Borges

Também na área do jornalismo de investigação, a jornalista Alexandra Borges não foge à regra, e também ela é temida pelos políticos devido às várias reportagens que já fez e denunciou casos nos serviços da função pública e não só. Já foi ameaçada depois da exibição de várias reportagens assinadas por si.

CR da RTP: ""Não ficou demonstrada intenção por parte da directora de informação de prejudicar a investigação"

Polémica RTP

O Conselho de Redacção (CR) da RTP, numa deliberação que data do dia 29 de dezembro, diz que “não ficou demonstrada nenhuma intenção propositada” da directora de informação cessante Maria Flor Pedroso “no sentido de prejudicar a investigação jornalística” do “Sexta às 9” sobre o ISCEM.”

“Perante as dúvidas levantadas por diversos sectores, tendo em conta a importância decisiva do bom nome da redacção, torna-se imperativo que quaisquer alegações sobre esta matéria sejam comprovadas pelos seus autores, de forma irrefutável”, lê-se na deliberação.

O Conselho de Redacção da RTP acrescenta que “deveria ter existido maior bom senso por parte” de Maria Flor Pedroso “quando questionou o ISCEM – através da ligação de docência que mantinha com a instituição – com recurso a informação privilegiada, referente a uma investigação. Nesse sentido, acreditando que o intuito da directora de informação era auxiliar a reportagem, entende-se que todas as iniciativas realizadas pela directora de informação deveriam ter sido imediatamente comunicadas à equipa do programa ‘Sexta às 9’ em curso.

O órgão salienta que, “no futuro, torna-se imprescindível que qualquer diligência efetuada por elementos da Direção de Informação, com o intuito de auxiliar investigações”, tal “seja comunicada de forma imediata e completa aos jornalistas responsáveis pelos trabalhos em causa”.

Por isso, “afigura-se manifestamente desejável a existência de extrema prudência na abordagem de matérias sob sigilo profissional dos jornalistas, em particular nas situações em que possa a vir ser alegado um eventual conflito de interesses”, aponta, salientando ainda que no que respeita aos procedimentos adoptados pela directora-adjunta responsável pela informação não-diária, “apesar de não ter sido possível um esclarecimento presencial, não ficou evidente nenhum propósito intencional de prejudicar” a investigação.

Assim, “a metodologia adoptada pela directora adjunta responsável […] o acompanhamento da investigação jornalística em causa poder-se-á enquadrar nos procedimentos internos de funcionamento” da direcção, “sem que lhe deva ser imputada qualquer acção ilegítima“.

VOX POP TV / TSF

"Circo de Natal RTP" chega à liderança de audiências

Circo de Natal da RTP

A tradição voltou-se a cumprir na RTP! A estação pública, em parceria com o Circo Victor Hugo Cardinali, colocou as suas estrelas a executarem números de circo, em pleno horário nobre, na véspera de Natal.

Com o Circo, a RTP1 segurou o segundo lugar do pódio mas, já na recta final conseguiu chegar à liderança de audiências, vencendo a SIC e a TVI.

Durante a emissão especial de Natal da RTP1, os telespectadores puderam ver um truque mágico executado por José Pedro Vasconcelos e Tânia Ribas de Oliveira ou o sapateado de José Carlos Malato.

No total de quase três horas do Circo de Natal, a estação pública marcou 7,5% de rating e 22,2% de share.

A SIC foi líder no horário com a exibição do filme de animação “Coco” que registou 9,5% de rating e 26,8% de share

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk. (Dados Live+Vosdal)

"Você na TV" vence SIC e RTP1

Goucha e Maria líderes de audiência

A TVI voltou a ser líder nas manhãs dos dias úteis.

No dia 24 de dezembro, Manuel Luís Goucha e Maria Cerqueira Gomes voltaram a ocupar o primeiro lugar do pódio com 3,9% de rating e 18,8% de share.

A SIC surge no segundo lugar do pódio com a exibição de filmes dedicados à época natalícia que registou uma média de 3% de rating e 14,4% de share.

A RTP1 surge em último lugar do pódio com a exibição da “Festa de Natal2 com apresentação de Jorge Gabriel que marcou 2,6% de rating e 12,4% de share.

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk. (Dados Live+Vosdal)

"Sozinho em Casa" volta a ser líder de audiências na SIC

Sozinho em Casa da liderança à SIC

Emitido na véspera de Natal, 24 de dezembro, entre as 16h40 e as 19h00, “Sozinho em Casa”, repetido mais uma vez nesta época, voltou a dar a liderança ao canal de Paços de Arcos, alcançando 9,2% de rating e 26,9% de share.

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk. (Dados Live+Vosdal)

Afinal há "Música no Coração" neste Natal mas não é na RTP

Afinal há Música no Coração na TV em Portugal

José Fragoso, director de programas da RTP1, não quis manter a tradição neste Natal no canal público e decidiu não exibir o filme “Música no Coração”. Muitos telespectadores ficaram tristes e, nas redes sociias, demonstraram a sua tristeza com críticas dirigidas ao director da RTP.

Mas nem tudo está perdido. O filme “Música no Coração” vai passar este Ntal na televisão em Portugal. O Canal Hollywood vai transmitir o filme que gira em torno da família Von Trapp no dia 25 de dezembro, às 15h00.

25 Dezembro – 15h00 – Canal Hollywood

ERC chumba nome de José Fragoso: as razões do Regulador

Fragoso chumbado pela ERC

O Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), que esteve reunido esta segunda-feira, deu parecer negativo à proposta de acumulação por José Fragoso dos cargos de director de Programas da RTP1, RTP Internacional e RTP3 com os cargos de director de Informação da RTP1, RTP Internacional e RTP3. 

No documento onde está o parecer da ERC, pode-se ler que “a convergência do poder de direcção sobre as áreas de programação e de informação de três serviços de programas do operador de serviço público numa única pessoa não só comporta o risco de padronizar ou esbater a dissemelhança de uma oferta que, em benefício da diversidade e do pluralismo, se pretende díspar, como acima de tudo o risco de tornar indiferentes ou favorecer a diluição das fronteiras entre informação e entretenimento, atenta a ambivalência dos papéis que tal responsável seria chamado a desempenhar”.

A ERC acrescenta ainda que “a envergadura da tarefa de dar cumprimento cabal a todas as obrigações que impendem legal e contratualmente sobre cada um dos serviços de programas em causa, tanto na área de programação como da informação, afigura-se francamente incompatível com aquela centralização”.

O regulador refere ainda que o regime legal da responsabilidade pelos conteúdos dos diversos serviços de programas da RTP aconselha “uma separação não só orgânica como também subjetiva e funcional das áreas da programação e da informação”.

Preparem-se! A dupla vai voltar: Zé Pedro e Tânia Ribas na noite de 24 de Dezembro na RTP

Eles estão de volta neste Natal!

A dupla mais apreciada pelos telespectadores da RTP volta a juntar-se na noite de 24 de Natal para uma emissão especial que a estação pública vai exibir através do Circo Victor Hugo Cardinali.

José Pedro Vasconcelos e Tânia Ribas de Oliveira vão fazer um truque no Circo de Natal da RTP e, por um dia, voltam a fazer a dupla mais querida da estaçºão pública que José Fragoso desfez no início deste ano.

Para ver na RTP1, pelas 21h10, no dia 24 de dezembro.

Fernando Mendes sobre a mãe: "Tenho saudades de lhe ligar"

Mãe morreu há 1 ano

O apresentador da RTP, Fernando Mendes, perdeu a mãe há 1 ano.

Agora, numa entrevista concedida à TV7 Dias, o rosto de “O Preço Certo” diz que tem saudades de conviver com a mãe.

“Ela morreu no preciso momento em que eu estava entrar n´O Preço Certo. É estranho, parece que estava à espera que eu entrasse na televisão. Mas, como tive uns dias de férias após a sua morte, consegui recompor-me um pouco. Percebi que a minha mãe foi a pessoa que sempre me incentivou a levar os meus sonhos em frente (…) Tenho muitas saudades de lhe ligar e mandar-lhe um beijinho. Sinto muitas saudades dela e faz-me muita falta (…) o meu principal objectivo era singrar e não estragar o nome de família. Julgo que consegui”, disse

"Circo de Natal da RTP" já tem dia e hora para ser transmitido

Circo Victor Hugo Cardinali apresenta … Circo de Natal da RTP

A tradição do Circo na época natalícia não podia faltar no canal público.

O Circo de Natal da RTP vai ser exibido no próximo dia 24, pelas 21h00, logo após o “Telejornal”.

Este ano, muitos serão os rostos da RTP a marcar presença na pista do Circo Victor Hugo Cradinali, onde farão alguns números que prometem surpreender os telespectadores na noite da Consoada.

José Pedro Vasconcelos, Fernando Mendes, Miguel Vital, José Carlos Malato, Tânia Ribas de Oliveira, Sílvia Alberto, Sónia Araújo são alguns dos nomes que irão animar o serão da RTP nesta noite mágica.

De 29 de novembro de 2019 a 05 de janeiro de 2020 vá ao Circo Victor Hugo Cardinali

DESILUSÃO: José Fragoso quebra tradição na RTP: este ano não há "Música no Coração"

Desilusão!

Para quem estava à espera de voltar a ver o filme “Música no Coração” na RTP este ano, que tire o cavalinho da chuva. José Fragoso, director de programas da RTP1, anunciou que isso não vai acontecer este ano, quebrando asim, a tradição que o canal público mantinha há vários anos.

Florbela Queiroz deixa mensagem de Natal e diz que 2019 foi um ano horrível

A consagrada actriz também já deixou a sua mensagem de Boas Festas para os portugueses.

Florbela Queiroz diz ainda que o ano de 2019 foi, para si, horrível: “Amigos, o ano de 2019 foi um ano horrível para mim e para algumas pessoas da minha família. Não me quero lembrar deste ano ( que ainda não acabou ). Pelo mapa astral, o que vem para mim ou é igual ou pior que este meu Karma. É muito mau. Que ao menos me dê saúde, é tudo o que peço. Que Deus nos ponha a sua mão. Beijinhos” – escreveu a actriz nas redes sociais

Tourada em Portugal teve mais público em 2019

Corridas de Toiros

Fechada a época de Touradas em Portugal, é hora de fazer contas.

Em 2019 houve mais Corridas de Toiros e mais público a ir ver este tipo de espectáculo.

Quem o afirma é a PróToiro-Federação Portuguesa de Tauromaquia, que em Comunicado diz que este ano houve “uma subida de 7%” face a 2018 (440 mil), sendo o valor de 2019 o mais elevado dos últimos 5 anos

“Neste ano registaram-se 207 espectáculos, uma subida em relação aos 202 de 2018. O número médio de espectadores em Corridas de Toiros ascende às 2793 pessoas, o que representa um acréscimo de 442 pessoas face à média dos últimos 20 anos. A vitalidade da Tauromaquia em Portugal fica também espelhada nos resultados obtidos na transmissão televisiva de quatro corridas (3 na RTP e 1 na TVI) tendo obtido uma media acumulada de 1 milhão e 800 mil telespectadores

“Após três anos de crescimento, a retoma do sector é já uma realidade. Trata-se de um sector cultural socialmente responsável, promotor da biodiversidade e da mitigação das alterações climáticas, gerador de riqueza e emprego, sendo uma das expressões únicas da cultura portuguesa. Perante os ataques de alguns partidos contra a tauromaquia, a resposta dos portugueses foi dada indo às praças de norte a sul. Uma resposta clara de afirmação da liberdade e respeito dada pelos portugueses, em defesa da nossa cultura, que deveria ser entendida pelo Governo ”, diz Hélder Milheiro, Secretário-Geral da PróToiro, citado no comunicado.

Esta informação foi reunida pela PróToiro, que diz ter sido conseguida com base no cruzamento dos dados da Associação Nacional de Toureiros e da Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide.

VOX POP TV / Público