Dina Aguiar começou o domingo a falar em Deus

Dina Aguiar

Depois de um sábado turbulento, após o programa “Voz do Cidadão” trazer de volta a polémica em torno da frase ´Até amanhã, se Deus quiser´, Dina Aguiar começou este dia de domingo falando de Deus.

Fotos: facebook de Dina Aguiar

“Telejornal” de sábado sobe e vence “Jornal das 8” da TVI

Informação na TV

Longe vão os tempos em que o informativo das 20h00 da RTP1 registava minimos de audiência ao fim-de-semana.

Apesar das diversas polémicas, Maria Flor Pedroso tem conseguido levantar a informação da RTP, a qual herdou muito frágil no que diz respeito a audiências, uma herança deixada pela a anterior direcção de informação,

Ontem, sábado, o “Telejornal” da RTP1 registou nova subida de audiência e, no horário entre as 20h00 e as 21h00, foi vice-líder, vencendo a TVI.

O informativo apresentado por José Rodrigues dos Santos registou 8,2% de rating e 16,8% de share.

O informativo da SIC foi líder com 10.5% de rating e 21,4% de share.

Já o jornal da TVI registou 7,8% de rating e 16,0% de share.

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk. (Dados Live+Vosdal)

Semana 2: “Árvore dos Sonhos” mantém liderança contra “Mental Samurai”

Manzarra volta a vencer Pedro Teixeira

Pela segunda semana consecutiva que SIC vence a TVI na guerra das audiências de sábado à noite, onde cada canal apresenta um concurso.

Com início às 21h25, a “Árvore dos Sonhos” de João Manzarra garantiu a liderança à SIC com 10,8% de rating e 22,5% de share.

Já Pedro Teixeira com o seu “Mental Samurai” segurou o segundo lugar do pódio para a TVI com 8,4% de rating e 17,3% de share.

A RTP1 surge longe das televisões privadas com o concurso “Jogo de Todos os Jogos” que é conduzido por Filomena Cautela: 6,8% de rating e 14,1% de share.

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk. (Dados Live+Vosdal)

Guilherme Leite lançou livro “O Grande Amor da Minha Morte” | COM VÍDEOS

Actor e Autor lançou um livro

Afastado das lides televisivas, o conhecido actor, autor e apresentador de TV lançou um livro, no qual promete muita acção da primeira até à última página.

Sinopse

 …e depois virando-se para o preso e colocando o isqueiro bem à frente da sua cara, gabou-se: Este foi-me oferecido por sua Excelência o Professor Salazar. Ouviu?! E esse sim. Esse é um verdadeiro português e nunca roubou nada a ninguém.

-A mim está-me a roubar a liberdade! É um ladrão!– respondeu prontamente o preso.

-O quê?!! Seu filho da puta?! O que é que você disse do Senhor Professor Salazar?? – E virando-se para o bruta montes – Ó Casimiro, manda-me este gajo pela janela fora!

O Casimiro abriu a janela, chegou-se ao preso, agarrou pelas pernas, levantou-o do chão, e mandou-o do 2º andar.

-Mas?!! Tu estás parvo, Casimiro? Tu foste mandar o gajo pela janela? Estamos no 2º andar, minha besta!

-Mau?!! Então o chefe é que mandou… – responde o outro de braços abertos e cada vez mais com cara de parvo.

-Mandei, mas era para meter medo, porra! Agarravas no gajo pelas pernas… metias medo, estás a entender?

-Desculpe, Chefe. Não volta a acontecer.

-Com esse não volta a acontecer de certeza. O gajo deve estar mais que morto.

É claro que estava morto. Foi assim que o pai do professor Morais foi empurrado desta vida, 60 anos antes do filho ter aterrado na mesa onde o Sousa Magrinho estava a ler o Jornal das Putas. Quis o destino que pai e filho tombassem de uma janela virada à morte.

…sei que o Pide Casimiro existiu mesmo. Por isso vos recomendo: – Cuidado Casimiro, cuidado Casimiro, cuidado com as imitações!É que estas estórias cruzadas não imitam a nossa vida, são as nossas vidas, escritas e descritas com fluência e um humor acre-doce, reveladores de um autor que explode de imaginação. A criatividade do Guilherme Leite, sai-lhe pelos poros, pena que não das células adiposas. Aqui estou a desejar que um dia destes, alguém o convide para emagrecer as suas ideias em favor de tantos espectadores que se deliciaram com as personagens por ele criadas na Praça da Alegria e no Portugal no Coração da RTP.

(do Prefácio de Júlio Isidro)

Actor Emanuel faz revelação: “Estive um ano a trabalhar nas obras”

Da ficção para as Obras!

O actor Vitor Emanuel confessou no programa de Júlia Pinheiro que teve de ir trabalhar para a construção civil, isto depois de nunca mais ter recebido convites para continuar a trabalhar na sua profissão: actor.

“A dada altura tive uma depressão de tal maneira que tive um clique. Não fui hospitalizado porque fui salvo à última da hora”, começa por contar o actor numa altura em que asua carreira de actor já estava em declínio

“O que me acontece são dois momentos emocionais completamente antípodas um do outro: eu sou pai e tenho a maior felicidade do mundo ao ver aquela criança, e nesse preciso momento, eu deixo de ter trabalho”, continuou a contar a Júlia Pinheiro

A apresentadora da SIC questionou o actor sobre o que faz para sobreviver, Vitor Emanuel responde que faz várias coisas: “Faço variadíssimas coisas. Há dois anos atrás estive um ano a trabalhar como servente, nas obras. Todos os dias, verão e inverno. A ganhar 30 ou 40 euros por dia quando tinha trabalho. Foi um ano muito duro”

Vitor Emanuel termina com um apelo: “Só quero voltar a trabalhar. Nunca pedi dinheiro a ninguém. Eu só quero trabalho. Nunca deixei ninguém mal