1 Ano Depois: Dina Aguiar volta a receber onda de solidariedade dos portugueses

O assunto estava encerrado há um ano, após ter sido levantado a 20 de outubro de 2018 pela jornalista Fernanda Câncio que criticou, de forma agressiva, a forma como a jornalista da RTP, Dina Aguiar se despede dos telespectadores no final do “Portugal em Direto”.

Hoje, 2 de novembro de 2019, o programa do Provedor da RTP, “Voz do Cidadão”, trouxe de volta o assunto que, em outubro de 2018, colocou em questão a frase “Até amanhã, se Deus quiser” que Dina Aguiar usa no final do seu programa.

Numa declaração pública, nas redes sociais, Dina Aguiar acabou por reagir, novamente, e um ano depois, ao provedor da RTP que trouxe, hoje, de volta à ribalta este assunto: “Entre tanto Laico que existe na nossa televisão portuguesa e que respeito …. porque é que a única pessoa que diz ATÉ AMANHÃ SE DEUS QUISER, incomoda? OH MY GOD! Tem sentido ?”, começou por dizer em reacção à nossa notícia.

Desconhecendo que esta questão havia sido levantada hoje pelo provedor da RTP, a jornalista terminou a sua a reacção assim “E depois, esta questão já não foi posta agora … já leva uns meses!”

Uma coisa é certa, o tema voltou à ordem do dia depois da exibição do programa “Voz do Cidadão”, emitido hoje, logo após o “Jornal da Tarde”. Perante isto, depressa se criou uma onda de apoio à jornalista Dina Aguiar, apelando para que a jornalista não deixe de se despedir assim, como faz há 42 anos.

Algumas mensagens de apoio de hoje:

  • Força Dina Aguiar, os cães ladram e a caravana passa. Continue o seu óptimo trabalho. Um abraço de Goa e até segunda feira se Deus quiser
  • Coitadinhos de alguns espetadores ainda lhes dão voz,hoje é porque nao querem missa na RTP,e porque tem vagar para ver TV as 11h da manha
  • Deve ser alguém com dor de cotovelo você é top. É com muita satisfação que vejo seu trabalho na rtp. parabéns e saúde
  • O queixoso nem sabe o que é um estado laico, mas enfim.
  • Porque será que há individuos que querem mudar a maneira de ser dos outros. não gostam, nāo come. muda de canal e ate há amanha se Deus quiser Dina- força! gosto muito de si 😊
  • Faz-me rir, a pessoa falar de estado laico e não ter compreenção para o (boa noite e até amanhã se Deus quiser). Pobre de espírito. Força Dina, adoro-te.
  • Grande Dina Aguiar continue como até aqui não dê importância a quem não a tem
  • Dina Aguiar continue assim a despedir-se dos telespectadores com um até amanhã se deus quizer ,eu também deixo uma boa noite e um até amanhã se deus quizer aos meus amigos do Facebook ,quem gostar responde-me quem não gostar que siga o seu caminho .
  • A Dina Aguiar é uma das melhores jornalistas da televisão portuguesa
  • Aonde nós chegamos, nao tem mal nenhum,esse sr.que vá ao medico…😀
  • Parabens a esta grande Sra e jornalista ,que tem um bom português a expressar as palavras ,e dotada de uma simpatia ,sempre com seu sorriso quando nos entra em casa através da RTP….
  • Obrigada Dina pela pessoa que é 🌸 até 2 feira se Deus quiser 💕🌸🌿💗🌿👏👏
  • Outra vez a mesma coisa e que mal há nisso, comentários desnecessários conversa da treta. Continue D. Dina Aguiar agora não se pode dizer nada que mete sempre confusão a alguém.
  • Ok Dina gosto muito quando diz Até Amanha Se Deus Quizer, Bem Haja beijinho ate segunda feira
  • Meu deus mas entao a dina nao pode diser o que bem entender? O atè amanha se deus quiser é uma forna de boa iducaçao para conosco na minha opiniao ? Quem entedeu ao contrario, de igual modo nos tambem pudemos perguntar o purquè de nos nao dieser atè amanha se deus quiser, ora essa? isso Fas parte digo mais uma ves da regra de boa iducaçao para com os telespectadoes, e ja agora ? os que fiseram a critica cumo é que se despedem dos espelectadores? 🤔🤔 nos respeitamos as openioes de cada um, mas cada um é livre oe se despedir a sua maneira Acho eu🤔
  • Grande Dina Aguiar continue como é que nós os Portugueses gostamos imenso .Muitas felicidades
  • Estúpido! será que a Senhora não se pode despedir dizendo até amanhã se Deus quiser se calhar queriam que se despedisse com algum palavrão que falta de civismo mudem de canal se não querem ouvir a forma como a Senhora se despede

Estas são algumas das centenas e centenas de mensagens de apoio à jornalista da RTP, que se fazem ´ouvir´nas redes sociais e nos diversos sites que já noticiaram o assunto.

Dina Aguiar ´chamada´ ao Provedor da RTP após queixa de telespectador

Provedor questionou Dina Aguiar sobre o assunto

Um telespectador da RTP decidiu fazer queixa da jornalista da estação pública por causa da forma como Dina Aguiar se despede dos telespectadores.

O programa “Voz do Cidadão”, que tem como Provedor Jorge Wemans, foi ouvir o rosto do “Portugal em Direto”.

A QUEIXA: “Incomoda-me bastante a forma como a jornalista se despede quando está a finalizar o programa “Portugal em Direto”. A república portuguesa é um estado laico. Há programas nos canais da RTP destinados ao público religioso. O público ateu e não religioso também se deve sentir respeitado pelo canal público”, escreveu o telespectador Rui Rodrigues

Dina Aguiar respondeu assim: “Eu não sou das pessoas que tem mais críticas…mas claro, quando uma pessoa me critica, como recentemente por causa do´Até amanhã, se Deus quiser´, eu respondo às pessoas que respeito cada uma delas . Cada pessoa tem direito à sua opinião e, eu, também tenho direito à minha. Portanto, eu quando estou a expor a minha opinião, não estou a violar a opinião de ninguém. Por exemplo, no caso do ´Até amanhã, se Deus quiser ´, eu chamo Deus porque é mais fácil … é uma entidade que está em regência divina, uma energia cósmica”, disse em resposta ao Provedor do Telespectador

O Provedor da RTP concluiu o seguinte: “Como explicou a Dina Aguiar, o seu ´até amanhã, se Deus quiser´não provém de uma adesão com credo religioso, pretende , apenas exprimir, o desejo íntimo de voltar-se a encontrar com o seu público no dia seguinte” . concluiu Jorge Wemans

O Provedor do Telespectador disse ainda que estas queixas/críticas “são poucas e fazem parte de correntes de opinião minioritárias na sociedade portuguesa” mas frisa que “nem por isso as questões são menos pertinentes”.

A questão foi colocada no episódio de hoje, sábado – 2 de novembro, no programa VOZ DO CIDADÃO