“Alta Definição” com Cristina Ferreira faz SIC ´explodir´nas audiências

nova-gente-68667-noticia-em-lagrimas-talvez-nao-me-tenha-preparado-para-o-turbilhao-em-que-fui.jpg

Alta Definição

No passado sábado, Daniel Oliveira entrevistou Cristina Ferreira e a audiência subiu, subiu, subiu

O programa “Alta Definição” registou 11,5% de share e 35,6% de share. Sendo que às 14h27 o programa conduzido por Daniel Oliveira registou o seu melhor minuto: 12,1% de rating e 37,9% de share.

A TVI ocupou o segundo lugar do pódio com mais uma repetição de “Pesadelo na Cozinha” que não foi além de 5% de rating e 17,4% de share.

Já a RTP1 ficou bem longe das privadas com a exibição do programa “A Voz do Cidadão” que registou, apenas, 2,6% de rating e 8,2% de share, sendo um dos piores resultados do programa do provedor do telespectador.

Foi o programa mais visto do dia em Portugal.

 

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk

 

 

 

RTP: audiência da entrevista a Manuela Ramalho Eanes

36660_52574_10312.jpg

Entrevista a Manuela Eanes na RTP

Na passada sexta-feira, Fátima Campos Ferreira entrevistou a mulher de Ramalho Eanes e fez a RTP1 subir no horário das 21 horas.

A entrevista alcançou 8,2% de rating e 17,2% de share, tendo sido o nono programa mais visto do dia em Portugal pelos portugueses.

 

 

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk

Bronca na RTP: “Praça da Alegria” acusada de censura

20046678_1516077738449410_8464978391999991353_n.jpg

Bronca na RTP

O programa da RTP Porto, “Praça da Alegria” está a ser acusado de censura.

Em causa está a participação de um presidente de junta que jura a pés juntos que foi vítima de “censura” e “perseguição” por parte do programa das manhãs do canal público, tendo sido impedido de entrar no local de gravações.

Em causa está uma gravação sobre S. Cipriano, a “Aldeia da Música”, em Resende, da qual Aires Ferreira é o presidente de junta. O autarca diz-se enganado pela a RTP e afirma, ao Correio da Manhã, estar a ser perseguido pelo, presidente da Câmara de Resende que pertence ao PS:

“Há três semanas facultei à produção toda a informação sobre São Cipriano, tenho a grelha do programa e combinámos que o Hélder Reis andaria no meu táxi pela freguesia. Fiquei chateado quando me dispensaram e aborrecido quando fui proibido, a 12 de dezembro, de entrar no centro cultural quando estavam a gravar. Fiquei muito magoado com a RTP, considero uma falta de respeito. Contactaram-me e excluíram-me. Estou revoltado e tenho o coração na boca”,diz jurando ao CM

Aires Ferreira, presidente da junta de São Cipriano, garante que falou com Sofia Serpa, produtora da “Praça da Alegria”, e que esta lhe garantiu que “o presidente da câmara (de Resende) não quis que eu aparecesse por ser taxista e por causa de divergências políticas”.
A produção da Praça da Alegria garante, ao CM, que não impediu ninguém de se aproximar das gravações: “É falso que a produção tenha proibido qualquer elemento da aldeia de se aproximar do local das gravações.” E que ao chegar ao local das gravações “não presenciou qualquer incidente” embora mais tarde, “a produção, ao aperceber-se que existia uma conflitualidade com os elementos da freguesia, optou por fazer as reportagens sem nenhum detentor de cargo público”.
“A RTP pediu-me colaboração na realização deste programa (…) Depois de tudo organizado, comunicou-me que eu não poderia aparecer em nada, com a justificação de que o presidente da Câmara de Resende não o permitia. A isso chama-se censura e perseguição, apesar de estarmos em ‘democracia’. Partilho convosco a minha tristeza, frustração e desilusão por este ato tão baixo”, rematou Aires Ferreira ao Correio da Manhã
Ao Correio da Manhã, a produção do programa apresentado por Sónia Araújo e Jorge Gabriel garante que “as decisões tomadas foram no sentido de preservar o espírito original do conteúdo: mostrar São Cipriano, ‘Aldeia da Música’, com os seus costumes e tradições.” e que o presidente da Câmara de Resende “em momento nenhum, teve qualquer intervenção neste processo”.

 

“Telejornal” foi o terceiro programa mais visto em Portugal esta sexta-feira

joão-adelino-faria.jpeg

Telejornal sobe nas audiências

A informação da RTP há muito que anda na mó de baixo no que diz respeito a audiências mas, esta sexta-feira, o principal informativo da estação pública surpreendeu ao ser o terceiro programa mais visto do dia no nosso país.

TOP 3 – Horário das 20h00

1 – Jornal das 8, TVI: 11,0% de rating e 23,6% de share. Foi o segundo programa mais visto do dia em Portugal.

2 – Telejornal, RTP1: 9,6% de rating e 20,7% de share. Foi o terceiro programa mais visto do dia em Portugal.

3 – Jornal da Noite, SIC: 8,8% de rating e 18,9% de share. Foi o sétimo programa mais visto do dia em Portugal.

 

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk

Audiências das 19H00: ao terceiro dia “Preço Certo” vence SIC e TVI

36291403_973611062811226_6666757999035416576_o.jpg

Audiências das 19h00

Ao terceiro dia de confronto, foi “O Preço Certo” da RTP1 a ganhar a guerra das audiências, vencendo os programas de amor da SIC e da TVI

A SIC continuou em terceiro lugar, a TVI desceu para o segundo lugar e a RTP1 subiu ao primeiro lugar do pódio.

TOP 3 – Horário das 19h00

1 – O Preço Certo, RTP1: 9,4% de rating e 21,6% de share. Minuto Mais Visto aconteceu às 19h56 registando 11,6% de rating e 25,9% de share

2 – First Dates – O Primeiro Encontro, TVI: 9,1% de rating e 20,8% de share. Minuto Mais Visto aconteceu às 19h34 registando 9,4% de rating e 21,2% de share

3 – O Carro do Amor, SIC: 7,7% de rating e 17,7% de share. Minuto Mais Visto aconteceu às 19h54 registando 8,9% de rating e 19,4% de share

 

NOTA: os dados aqui apresentados são da responsabilidade da CAEM/Gfk