Eunice Muñoz despede-se de Mariema

vip-pt-22189-noticia-eunice-munoz-saude-afasta-atriz-do-palco.jpg

Eunice Muñoz triste com morte de Mariema

Foi através do Instagram que a consagrada actriz prestou homenagem à colega e amiga Mariema que morreu na passada madrugada.

Na referida rede social, Eunice Muñoz postou esta foyto a preto e branco com a seguinte frase:

vip-pt-34734-noticia-morreu-artista-mariema-eunice-munoz-despede-se-da-colega-e-amiga.jpg

«Até sempre querida Mariema».

Mariema, a actriz com uma voz muito peculiar e inconfundível foi também a criadora da música “O Fado  Mora em Lisboa”, um fado que cantou e que depressa alcançou o sucesso junto do público.

 

Mariema participou na série “Morangos com Açúcar” da TVI ou na série da RTP1 “Conta-me Como Foi…”

A actriz colaborou com Filipe La Féria nos programas Grande Noite que a RTP1 exibiu e nos musicais Amália e My Fair Lady.

Participou em filmes como por exemplo,  Refrigerantes e Canções de Amor, de Luís ou Os Gatos Não Têm Vertigens.

Mariema não gostava de dizer quantos anos tinha.

 

Telejornal sem Cristina Esteves não subiu audiência

40396779_365361314002817_4734192736410796032_n.jpg

Telejornal fim-de-semana

Este fim-de-semana, o bloco informativo das 20h00 da RTP1 já não foi apresentado por Cristina Esteves.

No sábado, o Telejornal da RTP1 apresentado pelo jornalista  João Adelino Faria fez 5,7% de rating e 14,7% de share, enquanto no domingo o informativo da estação pública fez 5,4% de rating e 11,9% de share.

Quer num dia, quer no outro, a audiência que o Telejornal alcançou está na linha daquela que a jornalista Cristina Esteves fazia.

NOVA POLÉMICA: Administração da RTP terá pedido explicações à Direcção de Informação

5acb514c33032623c829ffef80d89c42_N.jpg

Nova polémica na RTP

Mais um caso a agitar a estação pública que envolve, mais uma vez, a pasta que Paulo Dentinho comanda.

Ontem, sábado, enquanto a RTP3 decidia encerrar o seu bloco informativo “24Horas” à 01h00 da madrugada, SIC Notícias, TVI24, CMTV continuavam a emitir em directo, em emissão especial,  a notícia do momento no nosso país, o grande incêndio de Sintra.

A RTP3, a partir da 01h00 da manhã emitiu um programa gravado sobre a actualidade internacional, ignorando assim, o incêndio em Sintra que envolveu mais de 450 bombeiros.

Nas redes sociais surgiram críticas sobre o comportamento da estação pública perante o facto de a mesma não estar a fazer a cobertura do incêndio:

Comentário de um ex-jornalista da RTP

voxpoptv001.jpg

Outra das várias críticas que se pôde ler nas redes sociais:

voxpoptv002.jpg

” ´Esqueceram-se` de dar a ordem à coordenadora do 24 Horas para prolongar a emissão e assim fazer a cobertura do incêndio de Sintra” – começa por dizer fonte próxima da RTP

Com a SIC Notícias, a TVI24 e até a CMTV a fazerem a cobertura do incêndio de Sintra, a direcção da RTP “deu ordens à continuidade para que metesse directos de Sintra na emissão, isto já sem ninguém em estúdio. Dentinho, como sempre, a dormir. São os directores, e não a coordenadora do noticiário, que têm de dar a ordem para, neste caso, prolongarem a emissão especial, porque qualquer alteração mexe com a grelha do canal. Ainda assim, estão a atirar as culpas para a coordenadora do 24Horas que, repito, não pode prolongar a emissão de um noticiário ou alterar a grelha de programação sem ordem do seu superior, neste caso do seu director.  A administração está ao corrente do que se passou e já terá questionado a Direcção de Informação da RTP” – diz ao nosso site  a mesma fonte

 

Confrontada com esta situação, outra fonte próxima da RTP confirma que o canal de informação da televisão pública esteve cerca de “30 minutos” sem fazer a cobertura do incêndio de Sintra devido “a um pequeno atraso” mas que “a cobertura da RTP3 foi bem feita” e que “as longas emissões, em directo, principalmente durante a madrugada, acabam por se tornar difíceis para todos”

Esta mesma fonte diz ainda à VOX POP TV que “a emissão especial” em torno do grande incêndio de Sintra “durou até às 06h00 da manhã, com o modelo de directos em cadeia (Nota de Rodapé: Directos em cadeia – ou seja, sem pivot a comandar a emissão em estúdio). A RTP não falhou nenhum momento da cobertura. O João (Fernando Ramos) esteve na régie da RTP Porto a fazer aquilo que lhe competia fazer e o Paulo (Dentinho) esteve sempre em contacto com ele”, remata

Fica por saber, a razão do atraso que impediu o arranque da emissão especial na RTP3, enquanto SIC, TVI e CMTV davam aos seus telespectadores as informações minuto-a-minuto sobre o incêndio, coisa que a RTP, após o atraso, também acabou por fazer.