Ele Há Coisas: “Este País Não é Para Velhos”

Ele Há Coisas | Nova Temporada| Ano: V | Por: João D´Oliveira

O espaço de opinião da VOX POP TV: o site sobre a nossa TV e os nossos Artistas!

Tema: “Este País Não é Para Velhos”

“Preferem pôr uns putos com bigode e barbas a fazer de velho” – a frase é do actor Carlos Areia, numa entrevista que deu esta segunda-feira ao programa “Agora Nós” da RTP1.

E, eu, não poderia estar mais de acordo. Este é o país onde quem manda esquece os velhos … esquece, não! Simplesmente os ignora, como se já estivessem fora de validade, inválidos, incapazes de fazer qualquer coisa que preste, como nunca tivessem existido.

Como português, dói-me a Alma quando vejo os nossos consagrados artistas ( e idosos em geral ) serem maltratados, ignorados e desprezados.

Lembro-me do caso da Anita Guerreiro que, este ano, será a terceira vez que estará afastada das Marchas Populares de Lisboa e, isso, é incompreensível! A Anita é a Alma das Marchas, é a vida das Marchas, é a alegria das Marchas, é o exemplo para os novos marchantes ….

Marchas sem Anita Guerreiro não são Marchas.

Acredito que, por cada ano que passe afastada das Marchas Populares de Lisboa, morra um bocadinho da Anita, que tanto deu aquele evento da cidade Lisboeta. Sem a Anita, as Marchas perderam brilho e aquele “P” de português.

A Anita é um ícone vivo de Lisboa, do fado, da ficção, é uma figura incontornável do nosso Portugal. A Anita faz parte da vida dos portugueses. Dos mais novos aos mais velhos, todos sabem bem que é a Anita … a sua voz denuncia-a logo. Tem 60 anos de carreira e já não precisa de provar nada a ninguém. Se não tivesse sido colocada na prateleira das nossas televisões, ainda hoje brilhava na ficção e ensinava os mais jovens que bem precisam de professores como a Anita.

Depois há a Florbela Queiroz, outra grande artista do nosso país, que ganhou todos os prémios que havia para ganhar na sua área profissional. Com tanto para dar à nossa ficção e aos actores mais jovens, também ela foi colocada na prateleira da RTP, SIC e TVI.

A Florbela Queiroz fez de tudo: teatro, comédia, drama, humor e até cantou e gravou discos que alcançaram galardões de Ouro. Foi preciso a tragédia bater-lhe à porta para que os canais se lembrassem de Florbela Queiroz… com o único objectivo de poderem aumentar as suas audiências com as coisas menos boas pelas quais a actriz passou. É triste! Muito triste … O normal seria lembrarem-se da Florbela e dos outros conceituados artistas pelo trabalho feito ao longo da sua brilhante carreira.

Depois temos o Tozé Martinho, autor das 2 telenovelas mais vistas de sempre em Portugal, afastado da escrita e da representação. Cheio de projectos, ninguém o chama … porque será? Será porque os tachos e tachinhos aos amigos tem imperado na RTP? será porque a SIC continua viciada sempre nos mesmos autores para escrever as suas telenovelas? Ou será porque o Moniz não gostou de ouvir as verdades e desabafos do Tozé Martinho?

Tudo isto não é normal num país que teve Luíz Vaz de Camões, Gil Vicente, D. Afonso Henriques, Vasco da Gama, a rainha Santa Isabel… E por aí adiante …

Tanto talento posto de parte… tanto bons artistas com tanto ainda para dar e não os deixam … é por serem velhos? Velhos são os trapos! O talento não se mede pela a idade … A ditadura dos directores da televisão em Portugal impera e os telespectadores continuam privados de ver os nossos grandes artistas.

Anita Guerreiro, Florbela Queiroz, Natalina José, Octávio de Matos, Carlos Areia, Rosa Villa, Tozé Martinho, Simone de Oliveira são, apenas, alguns dos nomes que os directores já não querem para interpretar papéis de pais, mães, avós … são os rostos de tantos outros rostos que estão esquecidos … preferem, pelos vistos, colocar os mais novos a fazerem esses papéis … já no Brasil, há actores a trabalhar com 80 anos de idade … isto é uma lição para quem manda nas nossa televisões e na nossa ficção … deviam olhar mais para o exemplo que vem do país de Vera Cruz.

Que triste a sina dos nossos artistas.

Como disse numa entrevista Florbela Queiroz: “este país não é para velhos” … e, infelizmente, é uma triste e dura realidade.

Ele Há Coisas – o espaço de opinião da VOX POP TV

Texto de: João D´Oliveira – cronista de tv

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. António Santos disse:

    Amigos,neste País,é ao “Jeito”de Quem sabe ou pode,mexer os Cordelinhos!.Isto acontece em tudo o que eles querem,o que lhes convém,o que mais lhes Agrada!.Há um Ditado que diz,”Quem parte e reparte,e não escolhe a Melhor parte,ou é Tolo,ou nao tem Arte!..INFELISMENTE, NAO HA NADA A FAZER!..😡😡😡😡😡

Deixa o teu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s