Bronca: Mariana Monteiro denuncia falta de pagamento em série da RTP1.

Bronca na RTP!

A actriz Mariana Monteiro denúncia, nas redes sociais, a falta de pagamento referente a série que fez para a estação pública.

Em causa está a série “Ministério do Tempo” que teve 2 temporadas e não convenceu os telespectadores da RTP1, uma vez que não conseguiu alcançar meio milhão de espectadores.

19702424_826321810850992_2466718326350334028_n

“Quando, em Maio de 2016, iniciámos a rodagem de O Ministério do Tempo, todos nós o fizemos com a vontade e o profissionalismo que um novo projecto sempre nos merece. Mas muito rapidamente se acrescentou a essa vontade e a esse profissionalismo uma entusiástica alegria que nos tem mantido unidos até agora; não estávamos apenas perante um novo projecto; estávamos convictos que este poderia tornar-se um caso muito sério na história da ficção Nacional: um olhar atento sobre a nossa história colectiva, valorizando o saber e a memória, mas não descurando os aspectos lúdicos, permitindo sentar diante do televisor várias gerações da mesma família, a todos chegando de modo diverso e complementar.E desse modo o entendeu também a Direcção da RTP que lançou o Ministério como “a melhor série de todos os tempos”.

Depois de uma primeira temporada com alguns percalços, oriundos de problemas vários – a cargo da Iniziomédia, a RTP decidiu entregar a produção a uma nova empresa – a JustUp/Mauricio Valente Ribeiro e Luis Valente -. Assume a direcção artística o realizador Manuel Pureza e o elenco renova a confiança no projecto, pois o caminho apontado vai no sentido de um investimento muito directo no trabalho dos actores, no fortalecimento das relações entre as personagens e numa mais eficaz abordagem técnica às cenas.

Apesar da aparente normalidade, o que sucede no final do mês deixa-nos a todos atônitos: os ordenados não são pagos! Toda a equipa decide parar até o problema estar resolvido; garantem-nos que no prazo de dois/três dias tudo se normalizará; mas só no final de três semanas são finalmente pagos os ordenados e são dadas garantias verbais de que o problema está totalmente resolvido.

Por alegada quebra de confiança com a direcção de produção o realizador afasta-se do projecto, levando com ele parte da equipa. É convidado Miguel Guerreiro para assegurar a continuidade das gravações e, perante as garantias que nos são dadas, voltámos mais uma vez ao trabalho, animados pela nossa dedicação ao Ministério. A nova equipa técnica inicia as gravações com o mesmo espírito e seguimos trabalhando arduamente. Mas e mais uma vez, os ordenados não são pagos no final do mês [Maio].

Voltámos a parar e, ao fim de um mês, a situação não está sequer em vias de resolução. Dispensamo-nos de tecer comentários sobre o carácter de cada um dos sócios da JustUp e de eventuais desentendimentos internos na produtora ; mas gostaríamos de deixar um forte alerta a todos os companheiros de profissão sobre o risco que corremos ao aceitar convites para trabalhar com algumas produtoras que, infelizmente não merecem a dedicação dos profissionais que tudo fazem a bem do seu trabalho e, deixar um apelo à direcção da RTP para que não nos deixe à mercê daqueles que, a coberto de uma maior oferta no mercado audiovisual, se apresentam a concurso sem as condições mínimas para exercerem dignamente esta actividade. Só assim criaremos garantias de um resultado que exprima as nossas capacidades técnicas e artísticas e contribua para uma efectiva valorização da ficção Nacional.

Em nome de todos os profissionais lesados:
O elenco do Ministério do Tempo:

António Capelo
Luis Vicente
João Craveiro
Andreia Dinis
Mariana Monteiro
João Vicente
Samanta Castilho
Carla Andrino
Ângelo Rodrigues” – escreveu a actriz Mariana Monteiro

Anúncios

One Comment Add yours

  1. João Dos Santos diz:

    Sendo eu um exímio seguidor desta série, é com muita tristeza que leio esta notícia. Não se entende como é que certos programas desprovidos de conteúdos sejam persistentes na tv e outros sejam menosprezados, como é este o caso. É bom que ultrapassem todas essas lacunas e continuem a brindar os portugueses com esta excelente série, devendo, isso sim, a RTP, ou os outros canais, apostar em séries idênticas, pois a história do nosso país, só por si, já é ela própria motivo de inspiração para a realização de futuros trabalhos de ficção.
    Parabéns a todo o elenco e um beijinho à Mariana Monteiro, que me fez ser seu fã, pela sua magnífica interpretação da personagem Amélia.

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s