Moita Flores arrasa RTP e critica novelas portuguesas

Francisco Moita Flores em entrevista

É numa grande entrevista à TV Guia que o escritor não poupa palavras para apontar o dedo à actual administração da RTP e ao actual estado da ficção portuguesa.

  • “Não estou de castigo, eu próprio me castiguei em deixar de escrever para a televisão. Porque não me interessa escrever para tv tipo de formatos que já foram vistos há 20 anos. (…) As privadas produzem o que entenderem , e como entenderem. São privadas. Na RTP é outra coisa. Somos nós que pagamos. Portanto, na verdade não posso dizer que estou de castigo, porque nunca procurei ninguém da actual direcção (da RTP)”
  • “O Nuno Artur Silva está muito ligado ao tipo de ficção que é aquele das Produções Fictícias e é isso que, do ponto de vista afectivo, o atrai. É um estilo no qual me revejo. A actual administração da RTP são pessoas com uma visão diferente da minha.”
  • “Há canais por cabo, como a CMTV, que ultrapassam, vários dias, a RTP1. É caso para pensar. De que ficção é que estamos  a falar quando a RTP1 é esmagada por um canal de cabo? Classifico a ficção nacional, no geral, de fraca”
  • “Sinto-me reconhecido. A ausência de convites não fala por mim, porque quem fala sobre mim é a minha obra. (…) O que escrevi para televisão, salvo algumas excpções, foram êxitos que marcaram  a vida das pessoas. (..) Aliás, estão sempre a repetir as minhas séries”

img_818x455$2017_04_13_14_15_38_617912.jpg

Anúncios

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s