D.A.M.A: grupo musical humilham fã nas redes sociais

ng8063581.JPG

Esta terça-feira, dia 6 de junho, os D.A.M.A fizeram uma publicação na conta do Twitter, com o excerto da canção “Pensa Bem”: “Se sim tasse bem, se não tasse também”.

Sofia Costa Lima, uma das várias fãs que a banda conquistou, apercebeu-se do erro ortográfico e deixou um comentário na publicação partilhada, onde escreve “* Tá-se”.

O que Sofia não esperava era a resposta por parte da banda: “Olá Sofia. Em que língua? Em Português, o Pretérito Imperfeito no Subjuntivo do verbo é Estasse, abreviado ‘Tasse. #thinkbeforeyouspeak .”

A jovem estudante de 22 anos, seguidora do grupo há anos, sentiu que a resposta dada teve um tom agressivo e fez um print screen da imagem para poder contar a história no seu Facebook.

“Eu acho que não é mal nenhum corrigir as pessoas e, tanto no Facebook como no Twitter, disse-lhes que deveria ser “’tá-se “. Afinal, se não fosse abreviado, seria “se sim está-se bem, se não está-se bem também”. Pelos vistos não se está bem. Eu corrigi-os porque acho importante que, tendo em conta o número de pessoas a que chegam, eles não dêem erros. Já se escreve mal o suficiente. E se uma banda pode chegar a muitas pessoas então é importante que chegue a falar bem”, escreveu a jovem. explicando ainda que o tweet já tinha sido apagado. IN, Sol

588910.jpg

A FÃ PUBLICOU UM TEXTO NA SUA PÁGINA PESSOAL A CONTAR O SUCEDIDO:

“[eles apagaram o tweet entretanto, mas o que acontece na internet fica na internet… É para isso que o telemóvel faz print.]

Já me desiludi com muita gente, como é normal na vida. Já vi pessoas lidar muito mal com o facto de serem corrigidas quando dão um erro. Já vi muitos tweets do género, em que alguém diz algo de mal (e até sem ser de mal) e eles respondem assim, num tom de gozo puro, que incentiva os fãs a responderem assim também.


Conheço os D.A.M.A há mais de dois anos. E quando digo “conheço” acho que sabem que fui fã deles, fui a 10 concertos deles, num deles até paguei para ir para o Golden Circle, apoiei-os sempre e em tudo, participei num passatempo e ganhei-o, pelo que fui com eles à Madeira e tive vários contactos fora de palco com ele.


Nunca lhes desejei mal, mesmo quando achava que estavam a viver tudo de forma muito acelerada e que, àquela velocidade, tudo podia acabar rápido.
Desde há meio ano que me afastei deles e do mundo deles porque deixei de me identificar com eles em várias coisas. Afastei-me, mas vou vendo aquilo que eles fazem. Afinal, houve uma altura em que os considerei parte da família e eu gosto de saber o que os meus amigos e a minha família andam a fazer.


Ontem, eles publicaram uma imagem com o excerto da letra de um tema novo. Na imagem dizem: “se sim tasse bem, se não tasse bem também”. Ora, eu acho que não é mal nenhum corrigir as pessoas e, tanto no Facebook como no Twitter, disse-lhes que deveria ser ” ’tá-se “. Afinal, se não fosse abreviado, seria “se sim está-se bem, se não está-se bem também”. Pelos vistos não se está bem. Eu corrigi-os porque acho importante que, tendo em conta o número de pessoas a que chegam, eles não dêem erros. Já se escreve mal o suficiente. E se uma banda pode chegar a muitas pessoas então é importante que chegue a falar bem.


Quando nos corrigem temos duas opções:
– Ou agradecemos a correcção com toda a humildade possível, quer tenhamos ou não razão, e respondemos “bem” e de forma humilde;
– Ou respondemos a atacar, como se fossemos adolescentes e ainda pensássemos que o mundo está contra nós.


Eles optaram pela segunda. Acham que eu (logo EU!) estou contra eles. Incentivam os fãs a atacar também. Sempre o fizeram, quando partilhavam as coisas negativas que diziam deles, numa altura em que já as deviam ignorar. Mas agora eu também estou incluída no grupo dos “haters” dos D.A.M.A. E estou incluída porque nunca ouvi falar de “estasse”. Se calhar estou errada, apesar de ainda não ter encontrado uma única pessoa que conheça “estasse”. E se estiver admito-o sem problemas, com a humildade que me é necessária e pedida. Mas o problema aqui já não é o estar ou não errada. É a forma como responderam, como incluíram uma hashtag “simpática” “#thinkbeforeyouspeak“, como me trataram como se eu fosse a pior inimiga deles e os odiasse.


Não os odeio, não. Não gosto das músicas novas, mas isso não é odiar alguém. Não os odeio. Mas neste momento estou demasiado desiludida para os querer na minha vida.
Para mim, tudo o que fiz por eles foi em vão. As horas que passei em concertos (antes, durante e depois) foram em vão. As vezes em que os defendi foram um desperdício de tempo. Sabem quando dizem “ah, se eu soubesse o que sei hoje”? Pois, se eu soubesse o que sei hoje nunca teria entrado no mundo deles. Mas entrei. E agora, a fechar a porta e a trancá-la a sete chaves, sem intenções de a voltar a abrir, tenho pouco a dizer-lhes: obrigada pela viagem à Madeira e por terem tornado o Rock in Rio num momento especial. Obrigada também por, numa altura difícil, a vossa música ter ajudado a minha mãe a ultrapassar um mau bocado. Obrigada pela entrevista que me deram. De nada pelos livros que vos ofereci! Espero que tenham gostado do “Seja O Que For O Amor”! Obrigada por me terem ensinado como não responder às pessoas e como ser humilde.
Porque não vi humildade nesta resposta. E eu achava que eram humildes. Já tive todo o respeito por eles. Agora não tenho. E não se trata de escreverem mal em Português: trata-se de responderem assim. E de responderem assim a alguém que já fez deles uma parte muito importante da vida. Mas ’tá-se bem.


Agora, não me perguntem mais por eles. Já não os conheço.”

Anúncios

One Comment Add yours

  1. Fernando Impessoa diz:

    Nunca me enganaram…letras básicas de quem tem uma culturinha emprestada da TV, cativam adolescentes aos milhares e acham-se o máximo…! Ou, no caso deles, deve ser “achansse”, assim mesmo, com duplo s a quebrar as regras gramaticais. Não as deles. As da gramática da tal língua que, aparentemente, desconhecem. Parabéns, benvindos ao clube dos arrogantes.

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s