Luís Aleluia critica a RTP | VOX POP TV – Media & TV

destaque_Luís-Aleluia.jpg

O consagrado actor Luís Aleluia , numa entrevista a um jornal, falou do fim da série de sucesso que a nova administração e direcção da RTP decidiu acabar… falamos de “Bem-Vindos  a Beirais“.

Luís Aleluia criticou o fim da série da estação pública e critica Daniel Deusdado, Nuno Artur Silva e Gonçalo Reis, os responsáveis por acabarem com “Beirais”. Por fim, deixa elogios ao Hugo Andrade, anterior director de programas da RTP1  que aprovou as gravações da série “Bem-Vindos a Beirais”

O fim de Bem-Vindos a Beirais já foi digerido?

Luís Aleluia: pausa) Temos de respeitar os critérios dos programadores. Mas sabemos que há critérios que são pessoais. Há um estigma em relação aos atores populares. E claramente houve quem na RTP pensasse que Beirais, que chegou a a ter um milhão de espectadores, era “popularucho” de mais para tamanha intelectualidade. A Ivone Silva e o Camilo de Oliveira tinham uma frase muito interessante do Sabadabadú, que era: “É um país a armar-se ao fino”.

Levamo-nos muito a sério?

Luís Aleluia: Demasiado a sério. Todos. É um país altamente preconceituoso em relação às próprias origens. Beirais é Portugal. Pode não ser o Portugal de Lisboa, mas Portugal não é só Lisboa. O segredo do sucesso do programa foi esse. Aquilo era Portugal. Era popular? Era. Mas a comédia popular não é exclusivo de Portugal. Existe em Espanha, em Itália. Por que raio não pode e não deve existir no serviço público em Portugal?

Porquê?

Luís Aleluia: Não sei. Os atuais responsáveis da RTP acham que não querem aquele tipo de espectadores que gostavam de Beirais. Não querem este tipo de programas. É o mesmo que dizer que não querem este tipo de povinho. É dizer que há portugueses de primeira e de segunda. Como se num canal público não fosse conciliável uma linha de programas mais popular e outra mais evoluída.

A RTP concilia-as, apesar de tudo.

Luís Aleluia: Não sei se concilia. A RTP é um serviço público, como dizia a Ivone e o Camilo, “armado ao fino” (gargalhada). São “os donos disto tudo” (nova gargalhada). Atenção, não tenho nada contra os colegas do DDT [Donos Disto Tudo].

Mas isso amargura-o? Entristece-o? Enraivece-o?

Luís Aleluia: (pausa) Não. Essa maturidade de que falava há pouco permite perceber que tudo é mutável. Daqui a pouco estes “donos disto tudo” deixam de o ser. Elogio a coragem, até contra ventos e marés, do Hugo Andrade e Nuno Vaz, que apostaram em pessoas arredadas da TV e num produto que era o espelho do país.

VOX POP TV | JN

Anúncios

One Comment Add yours

  1. Florinda do carmo diz:

    Enquanto existirem pessoas a dirigir mal a RTP,os bons programas acabam ou ficam na “prateleira”

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s