Livro do médico João Ramos já vai na segunda edição

 

Medico-Familia-HP.jpg

9 de março será, para sempre, um “dos dias mais felizes” da vida do Doutor João Ramos. Ele é o Médico de Família que todas as semanas troca os consultórios pelo estúdio do Agora Nós, às quartas, e aos sábados, pelo Diga Doutor, programa do qual é protagonista.

Publicou um livro chamado “Um Médico para toda a Família” e, no lançamento, teve a ajuda da colega e amiga Tânia Ribas de Oliveira:

“Eu sabia que um dia estaria aqui, no lançamento de um livro dele, sabia que um dia ele teria o seu programa de televisão, e tem.”

O Médico de Família admitiu que está a viver a “realização de um sonho” e que, ainda hoje, às vezes não acredita “na espiral positiva” em que está.

Aos 38 anos, João Ramos contou que tem muito orgulho na medicina e no sistema de saúde português.

“Quero divulgar o que há de bom e melhor na medicina em Portugal; quero continuar a dar uma boa imagem da medicina em Portugal.”

Foi uma apresentação emocionada e emocionante, cheia de histórias de vida deste médico de família, assim como das pessoas que ao longo dos anos foram passando pelo seu consultório e o marcaram também.

In, RTP

O sucesso de vendas do livro fez com que a editora fizesse uma segunda edição do livro que continua a ser um dos mais vendidos em Portugal

Dr.-João-Ramos-lança-um-livro.jpg

 

Bronca na TVI: Produção terá batido no Gonçalo

 

13521911_10156941481390276_290290331151572916_n.jpg

A notícia é capa da TV7 Dias desta semana e está a causar revolta nos telespectadores do “MasterChef Júnior” da TVI.

goncalo-masterchef-junior.jpg

É  a mãe do Gonçalo que conta o que se terá passado nas gravações do programa de culinária da TVI:

Deram-lhe um grande chapadão!“, dispara a mãe do jovem concorrente que, conta ainda que os jovens concorrentes são obrigados a mentir.

 

Eduardo Cintra Torres arrasa RTP – Parte 2

img_905x603$2016_03_11_13_38_35_519791

Depois de ter arrasado o administrador da estação pública, Nuno Artur Silva, devido ao mesmo ainda ser detentor de 100% do canal Q, que já deveria ter vendido para poder ocupar o lugar que ocupa há mais de um ano na RTP, Eduardo Cintra Torres, crítico de TV, voltou à carga e voltou a descobrir a careca à actual administração da RTP.

Na sua crónica semanal, Eduardo Cintra Torres aborda a contratação de mais um director-adjunto para a informação da RTP.

“Triste sina, a servidão voluntária

A pouco e pouco, volta a RTP do costume. Lá vão aparecendo algumas notícias compostinhas para passar a mensagem do poder político. E lá entra outro simpatizante do governo na direcção. André Macedo sai do ‘Diário de Notícias’ para a Direcção de Informação (DI) da RTP.

ng3523531

Na Foto: André Macedo, o novo Director-adjunto da informação da RTP.

Tal como sucedeu com Paulo Ferreira, no tempo de Sócrates, Macedo não tem experiência de TV. Como ele, vai logo para a DI. Terá sido pelo seu êxito no ‘DN’? Não, pois o jornal perdeu 16% de circulação enquanto o dirigiu. Sucedeu o mesmo com outro simpatizante do governo que entrou para a DI em Março, António José Teixeira: não aumentou a audiência da SIC Notícias enquanto a dirigiu. É o destino de vários media portugueses nas últimas décadas: servem o governo do momento e perdem leitores e espectadores. Mas alguém ganha. Então numa empresa paga por nós, como a RTP… É ver a DI: pelas minhas contas, começou com quatro e já são oito. Não tarda são mais os chefes do que os repórteres.

img_999x556$2015_09_14_12_04_14_136309

Na Foto: Paulo Dentinho, Director de Informação da RTP