Luís Henrique Pereira fala sobre António Esteves Martins

11904634_879799142057266_4396913657055253252_n.jpg

O jornalista da RTP, Luís Henrique Pereira também não ficou indiferente à saída da RTP do António Esteves Martins.

Na manhã do dia de hoje, o jornalista da Vida Selvagem portuguesa escreveu o seguinte texto:

“Bom dia,
Permito-me como espectador e na qualidade de espectador, escrever também umas linhas, sobre a saída do Correspondente da RTP em Bruxelas, António Esteves Martins.

Nunca tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o António Esteves Martins. Tenho muita pena mas creio que ainda vamos muito a tempo. Quando me encontrava no Departamento de Informação da RTP, onde fui Jornalista-redator durante quase 20 anos, com ele trrabalhei “à distância”. Com ele, e por ínumeras vezes, tive a oportunidade de trabalhar, eu cá, ele lá. Ou a receber informações para tratar editorialmente, ou para estabelecer os contactos, os mais diversos, a nível editorial para as suas intervenções em direto ou reportagens, neste caso no Jornal da Tarde da RTP. Apenas exemplos simples.


Soube pela imprensa que o António Esteves Martins já não é Correspondente da RTP em Bruxelas. Em boa verdade não é nem nunca foi só isso. O António Esteves Martins foi muito, muito mais do que isso. O António Esteves Martins ultrapassava constantemente e de uma forma brilhante as “fronteiras” de Bruxelas. Conhecia a Europa como poucos. Tinha e tem uma vastíssima experiência no terreno, nos “terrenos jornalísticos” os mais diversos. Foi, por isso Correspondente da RTP em muitas “parcelas” do mundo e em outras tantas situações que configuravam noticia, situações as mais diversas.

Era um Correspondente “completo”.

Tanto explicava com assertividade e clareza os acontecimentos relacionados com desporto, com o Futebol à cabeça, por exemplo, acontecimentos que constituíam notícia para lá das nossas fronteiras, como explicava para todos os espectadores de forma clara e manifestamente pedagógica, direi, as mais complexas e intrincadas situações, acontecimentos, eventos, notícias, com as quais se debatia. Um profissional completo, digo eu mas felizmente que nesta convicção não estou só. Longe disso! Era unânime. Facto.

O António Esteves Martins era manifestamente um Correspondente respeitado e incondicionalmente muito, muito credível aos olhos e aos ouvidos dos expectadores. É unânime! Facto.

Ao longo dos anos que trabalhou para a RTP, o António Esteves Martins esteve sempre “muito à frente” como se costuma dizer. Estava na vanguarda. Em frente às camaras de televisão, gostava de explicar sem pressas, o acontecimento, e a sua conjuntura. Era algo que fazia com mestria, com muito saber. Sim, naturalmente lamento que as circunstâncias, que desconheço em profundidade, tenham levado o António Esteves Martins a ir-se embora. Nas suas novas funções, também elas de elevada responsabilidade vai ser por certo um profissional completo, atento e sempre, sempre na vanguarda!“, escreveu na sua página de facebook.

phpthumb-php.jpg

Anúncios

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s