José Rodrigues dos Santos:Não é uma figura consensual, mas ninguém lhe fica indiferente

Não é uma figura consensual, mas ninguém lhe fica indiferente. Para a maioria dos portugueses, é o Zé, o homem que piscava o olho quando terminava o telejornal.

Tornou-se uma figura familiar nos lares portugueses pelo seu à-vontade, mas os políticos tremem um pouco quando têm de o enfrentar. Direto, sem rodeios, José Rodrigues dos Santos sente-se tão bem na televisão como a escrever livros com mais de 600 páginas que são um sucesso de vendas, em Portugal e em França, além de outros países europeus.
Quando foi diretor de informação da RTP acabou por resignar ao cargo por discordar das ingerências do governo de então, liderado pelo PSD/CDS.

Deixou o cargo diretivo, mas manteve-se à frente do Telejornal e é aí que tem travado a maioria das polémicas. Esta semana voltou a “desentender-se” com o PS quando fez a sua leitura do endividamento do país. Recuando ao tempo de José Sócrates, Rodrigues dos Santos explicou como se escondia a dívida pública. Não desmentiu que era uma prática que já vinha de trás e que haveria de continuar. Só que os franco-atiradores de serviço socialistas, com José Magalhães no prédio mais alto, começaram logo a fazer tiro ao boneco. “Vigarista” e “talibã” foram alguns dos mimos que recebeu. José Rodrigues dos Santos respondeu mas recusou entrar pelo mesmo caminho do insulto. Já antes tinha recebido a ira de alguns socialistas quando interpelou várias vezes José Sócrates no espaço de comentário que o antigo primeiro-ministro tinha na RTP. “Os políticos não são independentes, e por isso foram sempre entrevistados por mim como políticos, não como comentadores”, disse esta semana ao i.
Experiência de guerra é algo que não falta ao jornalista que se tornou famoso na noite de 16 para 17 de Janeiro de 1991, quando rebentou a primeira Guerra do Golfo, com o bombardeamento de Bagdade pelas tropas americanos. Durante 10 horas, Rodrigues dos Santos manteve-se em antena, traduzindo e relatando o que via através da cadeia norte-americana CNN. Depois ele próprio fez a cobertura de vários conflitos armados. Professor universitário estimado pelos alunos, acabaria por se tornar um fenómeno de vendas como escritor. Recebeu vários prémios de jornalismo e de escritor.
“A verdade é a verdade e o nosso trabalho é noticiá-la em consciência e em liberdade”, acrescentou ainda ao Jornal i.

NOTA: Uma reportagem de Vítor Rainho – Jornalista  Jornal Sol

“Jornal 2” vai mudar de horário!

A RTP2 apresentou esta tarde a sua nova imagem e a sua nova programação e uma das principais mudanças é o horário do “Jornal” que actualmente tem início às 21h00.

A partir de 11 de julho, o jornal apresentado pelos jornalistas João Fernando Ramos e Daniel Catalão passará a ter início às 21h30.

10 anos de “Quem vê, quer ver” depois, eis que surge uma nova RTP2. Com nova imagem, com cores renovadas, com diferente programação e com outra assinatura.

“Culta e adulta” marca uma nova era na história da RTP2. Na festa de apresentação das novidades, Teresa Paixão, diretora do canal, fez questão de explicar que a RTP2 é um “canal cultural para minorias que promove o pensamento tanto em crianças como em adultos”.

Teresa Paixão contou um pouco do percurso do canal, focando a mudança, em 2014, a nível de programação, quando a RTP2 abriu mais os horizontes: “largámos as séries anglo-saxónicas e o limite dos nossos destinos passaram a ser a qualidade e a defesa dos direitos humanos”, independentemente do local de produção dos conteúdos.

Explicou, sempre com o humor que a caracteriza, que a “marca da nossa diferença (da RTP2) é a arrogante convicção de que é por todos vermos programas diferentes, e partilharmos o conhecimento que com eles adquirimos, que nos enriquecemos.”

Outra das novidades a partir de hoje no canal é a identidade gráfica. O responsável pela mudança visual da RTP2, Nicolau Tudela explicou que tudo foi pensado para que seguisse “a linha orientadora transversal” aos canais RTP.

Nicolau Tudela falou da importância da criatividade no processo de elaboração da nova linha gráfica e para que “tanto na tipografia como na cor houvesse uma harmonia”.

Teresa Paixão fechou o leque de novidades deixando alguns destaques de programação da RTP2 para os próximos tempos:

  • 15 de maio – “Diálogo das Carmelitas”, ópera filmada no teatro S. Carlos
  • 29 maio – “A História da PIDE”, documentários de Jacinto Godinho
  • Em julho, o Jornal 2 passa a ter início às 21:30
  • No verão haverá Volta a França, Jogos Olímpicos e continua a aposta em séries.

Texto e fotografia: Inês Espojeira | RTP

Marta Melro foi pedida em casamento. | Vejam as fotos

A actriz da telenovela da TVI, “A Única Mulher” completou este domingo, dia 8 de maio, 31 anos de vida, tal como a VOX POP TV postou na sua página de Facebook.

Mas, para além de fazer anos,  a actriz recebeu do namorado uma aliança com 2 corações.

img_650x412$2016_05_09_18_50_27_121170

Foto: Paul Storch

Ricardo de Sá, o namorado, quis assim fazer uma grande surpresa a Marta Melro que foi surpreendida por este gesto de amor.

Actualmente, ambos trabalham na mesma novela da TVI.

“Domingo Show”: sem Geraldo Luis programa treme e baixa audiência

Ontem, domingo, dia 8 de maio, Dia da Mãe no Brasil, o programa da TV Record, “Domingo Show”, que há um mês tem como apresentador Luiz Bacci, registou uma baixa audiência, que não costuma ser normal.

Sem Geraldo Luis na apresentação, devido a um castigo que a Rede Record decidiu aplicar ao apresentador, o apelidado de “programa da família brasileira” registou este domingo uma audiência que, por norma, não era habitual.

O programa alcançou 7,0% de share, enquanto a TV Globo foi líder absoluta com 10% de média, enquanto o canal SBT registou 4,7% com os programas “Mundo Disney” e “Domingo Legal“.

Ainda assim, apesar de ter perdido telespectadores, “Domingo Show” segurou o segundo lugar da tabela.

Os números acima são prévios e podem sofrer alterações nos totais consolidados.