TDT: SIC e TVI ficam de fora. RTP3 e RTP Memória quase certas

731756

Se o Governo colocar a RTP 3 e a RTP Memória na Televisão Digital Terrestre (TDT) vai impedir que operadores privados possam ter estações em sinal aberto.
Isto porque o espetro disponível no ‘mux a’ apenas permite mais dois canais em definição standard (ou um em alta definição), explicou José Perdigoto, vice-presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), num encontro com jornalistas.
O responsável diz que existe espetro disponível para que, no futuro, se aumente a oferta. Mas para isso é preciso lançar um concurso público para encontrar quem invista vários milhões de euros na criação de um ‘mux b’, um processo que demorará, pelo menos, um ano.
De recordar que Gonçalo Reis, presidente da RTP, manifestou a intenção de ter mais canais na TDT. Uma posição que consta da proposta do Governo do PS. No mesmo encontro, a presidente da Anacom, Fátima Barros, defendeu que a atribuição dos canais no espaço que resta na TDT deve ser feita “de forma transparente, no mercado”.
Fátima Barros adiantou ainda que o regulador não foi contactado pelo Governo sobre a intenção de mudar a Contribuição Audiovisual da fatura da eletricidade (custo é de 2,81 € mensais) para a da TV paga, onde, para manter o financiamento da RTP em 170 milhões, o valor teria de subir para cerca de 4,5 €/mês.

In, CM

Eládio Clímaco arrasa a RTP

800

O eterno apresentador de os “Jogos Sem Fronteiras” não tem papas na língua quando fala do actual estado da televisão em Portugal e, entre muitas críticas, atira-se à RTP. Os famosos programas das tardes que viajam pelas cidades, vilas e aldeias de Portugal também não foram poupados por Eládio Clímaco.

“Agora, não me daria prazer fazer nada daquilo que vejo no ecrã. As televisões mudaram, as pessoas mudaram e as pessoas que lá estão não me deixam saudades. A televisão mudou para pior. O que é que se vê na RTP que seja chamativo? Nada.

A televisão, actualmente, não tem um talk show como deve ser, não tem um programa de entretenimento ou humor como deve ser … E depois tem aquelas tardes desgraçadas passadas aí nas províncias a cantar umas coisas horríveis. A televisão é cultura, devia ensinar o povo, este é o verdadeiro serviço público.”