O texto crítico de Júlio Isidro sobre as bandeiras

julio-isidro

“EMBANDEIRADO
A gente dá-se mal com bandeiras. Ou se calhar com geografia política. Ou há gente disléxica a tratar de assuntos sérios.
Começámos por dar o exemplo pondo o país de pernas para o ar no 5 de Outubro. Alegremente o primeiro magistrado da nação içava um escudo em queda livre e lá sabia porquê. Terá sido por isso que foi extinto o feriado da implantação da República?
Agora a República Francesa vive um profundo luto partilhado por quase todos neste mundo. E nós, solidarizamo-nos com a casa da democracia, o Parlamento, a ostentar a bandeira …da Holanda.
Azar, porque vendo bem só as riscas é que ficaram de pernas para o ar. Os responsáveis da gaffe do 5 de Outubro e agora do 13 de Novembro serão alvo de um rigoroso inquérito que dará….em nada.
Apenas a nossa vergonha, que aprendemo na escola as bandeiras.
Que tal um curso acelerado de especialistas em bandeiras oficiais, tacho que decerto teria muitos boys candidatos?
Resumindo:
Estaremos abandeirados ou abandalhados’

Por: Júlio Isidro, Apresentador da RTP12235001_860411977360688_2198066050729733543_n

12279044_860410250694194_1240900959957229202_n

Rei Davi: estreia hoje na TV Record Portugal série da Bíblia

mundonovelas_normal_rei_davi

Estreia hoje na TV Record Portugal pelas 20h45 e vai ser emitida de segunda a sexta-feira.

Inspirada em uma das mais lindas e conturbadas passagens da Bíblia, a minissérie Rei Davi é um épico que retrata a vida de um homem polêmico, um herói valente e destemido, senhor da guerra, libertador de seu povo e, ao mesmo tempo, um artista generoso, sensível, poeta, músico e amigo de Deus. Uma história de fé e coragem, que mostra como um humilde pastor de ovelhas derrotou o temível gigante Golias e transformou as doze tribos de Israel em uma grande nação, forte e respeitada. É também a história de um amor proibido e de suas consequências devastadoras, da qual nasceu um dos maiores reis de todos os tempos. A minissérie conta com a direção geral de Edson Spinello e texto de Vivian de Oliveira.

Produção grandiosa, com 29 capítulos e 42 personagens, a minissérie conta cerca de 70 anos da trajetória de Davi, desde sua juventude como pastor de ovelhas até sua morte, passando pela unção do profeta Samuel, os altos e baixos de sua relação com o angustiado rei Saul, que o antecedeu, e a consagração como rei de Israel, bem como suas difíceis relações familiares.

Nossa história começa por volta de 1035 a.C., em Belém, quando Davi é um jovem pastor de ovelhas, o mais novo de sete irmãos. É um rapaz apaixonado pela vida, sempre confiante e determinado. Nesta jornada solitária pelos pastos, Davi conta com a companhia de uma harpa, que dedilha toda vez que se sente só, cantando lindos versos de adoração a Deus. É dele a autoria dos mais belos e comoventes salmos da Bíblia, entre eles, o famoso salmo 23.

Enquanto Davi pastoreia suas ovelhas, Israel é governada por Saul, escolhido por Deus para reinar sobre o seu povo. No decorrer dos anos, entretanto, Saul deixa de ser um homem simples e humilde e se transforma em um rei arrogante, passando a desobedecer as ordens de Deus, dadas a ele através do profeta Samuel. Samuel então declara que o Senhor de Israel o rejeitou como rei e que colocará em seu lugar alguém melhor do que ele. A partir daquele instante, o espírito de Deus se retira de Saul e ele passa a ser atormentado por um espírito maligno. E começa a decadência de um rei que outrora havia sido brilhante, mas que escolheu seguir seus próprios caminhos.

Guiado por Deus, Samuel vai à casa de Jessé, pai de Davi, em Belém. Um de seus filhos será o novo rei de Israel. Quando Davi chega diante de Samuel, Deus fala ao profeta: “Este é o meu escolhido.” Assim Samuel unge Davi diante de seu pai e seus irmãos e declara que um dia ele governará sobre todo Israel.

Saul passa a ter acessos de raiva e descontrole, alternando com momentos de grande depressão, perturbado pelo mau espírito.
Preocupado com seu pai, Jonatas, o filho predileto e braço direito do rei Saul, procura por um músico que possa acalmá-lo. Davi então é chamado ao acampamento de Saul. Ele toca harpa e declama belos salmos que trazem paz ao coração do rei. Saul se encanta com a música de Davi e se afeiçoa a ele, passando a tratá-lo como a um filho muito estimado. Enquanto está no acampamento, o jovem desperta o interesse da bela Mical, filha caçula do rei, aparentemente doce e frágil, mas no fundo uma mulher diabólica e manipuladora, com quem Davi acabará se casando após ganhar fama ao matar o gigante filisteu Golias com sua funda e se tornar um grande guerreiro.

Mas a fama de Davi provoca a inveja de Saul, que desconfia que o rapaz seja o novo escolhido de Deus para ocupar o seu lugar como rei de Israel.

O rei se transforma em seu maior inimigo e passa a perseguir Davi, tentando matá-lo várias vezes.
Apenas após a morte de Saul numa guerra contra os filisteus é que Davi finalmente será reconhecido como rei das tribos de Israel, trinta anos depois de ser ungido por Samuel. Ele conquista Jerusalém para capital de seu reino e faz com que seu povo se torne próspero.
Sua vida pessoal também é cheia de fartura. Davi tem várias esposas e concubinas, assim como muitos filhos. Entre eles, Amnon, Tamar e Absalão, que serão protagonistas de uma grande tragédia familiar, provocada, em primeiro lugar, pela paixão desenfreada que Davi sente por Bate-Seba, mulher de seu nobre guerreiro Urias. Tomado pela paixão, Davi manda matar Urias para ficar com Bate-Seba. E continua tão envolvido com Bate Seba que não consegue enxergar seu erro. Num certo dia, o profeta Natã, enviado por Deus, o alerta de que, por conta de seu pecado, a espada jamais se afastará de sua casa.

Davi se arrepende e Deus o perdoa, mas o sofrimento chega para ficar. O filho que Bate-Seba esperava de Davi morre com uma semana de vida.

Algum tempo mais tarde, seu filho mais velho, Amnon, estupra a própria irmã, Tamar. Absalão, o outro filho, manda matar o irmão para vingar o crime e acaba entrando em guerra contra o pai, reivindicando o trono de Israel. Davi foge de Jerusalém para não enfrentar o filho, mas Absalão acaba morto durante a guerra. Neste período de sofrimento, a única benção em sua vida é o nascimento do filho Salomão, que será um dos maiores reis de todos os tempos.

Enfim, Rei Davi é uma história rica, repleta de reviravoltas, suspense, romance, aventura, intrigas e conspirações. Davi teve uma vida marcada pela tragédia, foi vítima de inúmeras traições, errou, reconheceu seus erros, pagou por eles e viveu intensamente. E durante todo esse tempo, Davi amou a Deus profundamente e dedicou sua vida para servi-lo. Por tudo isso, Davi foi um homem segundo o coração de Deus.

IN, R7 – TV Record

ELENCO

Ator Personagem
Leonardo Brício Davi
Renata Dominguez Bate-Seba
Maria Ribeiro Mical
Gracindo Júnior Saul
Angela Leal Edna
Marly Bueno Ainoã
Sonia Lima Laís
Paulo Figueiredo Aitofel
Roger Gobeth Amnon
Thierry Figueira Ziba
Iran Malfitano Abner
Rodrigo Phavanello Eliabe
João Vitti Joabe
Cláudio Fontana Jônatas
Léo Rosa Absalão
Bianca Castanho Selima
Roberta Gualda Tirsa
Raquel Nunes Rispa
Camila Rodrigues Merabe
Raymundo de Souza Agague
Vitor Hugo Mefibosete
Leandro Léo Davi (jovem)
Clemente Viscaíno Jessé
André Segatti Paltiel (Palti)
Thelmo Fernandes Profeta Natã
Cacau Mello Raquel
Cibele Larrama Allat (Bruxa de Endor)
Gabriel Gracindo Husai
Júlia Fajardo Tamar
Rômulo Estrela Adriel
Roney Villela Doegue
Alexandre Barillari Urias
Isaac Bardavid Samuel
Yunes Chami Aimeleque
Oberdan Júnior Josias
Daniel Andrade Esbaal
Eduardo Semerjian Eliã
Élder Gatelly Sacerdote Abiatar
Daniel Bouzas Itai
Janaína Ávila Abigail
Felipe Kannenberg Aquis
Daniel Ávila Jonadabe
Thaís Vaz Maaca
Atalaia Nunes Golias

Elenco de apoio

Ator Personagem
Eline Porto Mical (jovem)
Bernardo Segreto Joabe (jovem)
Nadinne Oliveira Bate-Seba (jovem)
Amanda Diniz Merabe (jovem)
Dayane Estrela Tirsa (Jovem)
Mateus Mello Salomão (jovem)
Fhelipe Gomes Mefibosete (criança)
Bellatrix Serra Judite
Eduardo Magalhães Recabe
Caetano O’Maihlan Baaná
William Vita braço direito do rei Aquis
Antônio Barboza pastor de ovelhas
Cássio Pandolfi pastor de ovelhas
Gianfilippo Sacco Eliabe (jovem)
Ator desconhecido Zadoque
Ricardo Righi Simei
Ator desconhecido Barzilai

“Caso Ídolos”: Alexandre Rebelo vê ERC poupar a SIC

xpquqowxx328639pnpasnjhx9zku

O jovem Alexandre Rebelo participou no programa da SIC, Ídolos, e na sua curta aparição no canal de Carnaxide, na parte dos concorrentes chamados de “Cromos”,  viu as suas orelhas serem aumentadas de tamanho, o que provocou várias emoções no jovem.

Agora, passado todo este tempo, a ERC vem dizer de sua justiça.

“a SIC tem o dever de reger a sua programação por uma ética de antena que evite expor os participantes nos seus programas a situações que ofendam e que coloquem em causa a formação da personalidade e a dignidade humana de menores.”

Em relação aos adjectivos que Paulo Ventura, um dos elementos do júri, usou no seu discurso para classificar o jovem, a ERC diz que foi “ofensivo” e de uma “agressividade desproporcional”. Paulo Ventura chamou Alexandre Rebelo de “palhaço”.

Depois destas advertências à SIC, a ERC decidiu não abrir qualquer processo contra o canal de Pinto Balsemão, ficando assim livre de qualquer tipo de multa.