FX passa a chamar-se Fox Comedy Portugal

facA Fox Comedy Portugal vai substituir o canal FX. Os anúncios da mudança já começaram a circular na antena da estação.

A comédia parece ser a característica comum de toda a nova grelha de programas

“Campo Pequeno TV” é lançado em novembro no MEO e NOS

facA partir de 11 de novembro o canal “Campo Pequeno TV” vai estar disponível On-Demand por subscrição mensal no videoclube do MEO e da NOS.

A marcar o arranque da programação da “Campo Pequeno TV” vão estar em destaque os cavaleiros João Moura e João Moura Jr., Pablo Hermoso, Joaquim Bastinhas, Rui Salvador e João Ribeiro Telles Jr.. A Ganadaria de David Ribeiro Telles, o Grupo de Forcados Amadores de Santarém e o Matador José Luís Gonçalves vão ser igualmente protagonistas das emissões do mês de novembro.

O canal “Campo Pequeno TV” terá um valor de subscrição mensal de 7,50€.

Liga espanhola em directo no YouTube

facLiga espanhola quer chegar a dois mil milhões de pessoas. Canal pode ser visto em 19 países, incluindo Portugal.

Já é possível assistir a jogos de futebol no YouTube. Através de um acordo entre a plataforma de vídeos ‘online’, a Mediapro e a Liga Espanhola vai ser possível ver Cristiano Ronaldo e os seus pares em acção na Taça do Rei. Para isso, basta ter um dispositivo com acesso à internet.

O Barcelona/Villanovense, da passada quarta-feira, foi o primeiro teste a este meio de difusão que promete ser uma revolução no que toca ao mercado dos direitos de transmissão de futebol. A Liga Espanhola espera chegar a dois mil milhões de espectadores através desta “janela aberta para o mundo”, disse Javier Tebas, presidente da Liga Espanhola, em declarações à imprensa local.

Portugal é um dos 19 países (Reino Unido, Itália, Holanda, Bélgica, Rússia, Bósnia, Hungria, Ucrânia, Eslováquia, Eslovénia, Suíça, Grécia, Macedónia, Japão, Coreia do Sul, Hong Kong, Argentina e Brasil) onde é possível assistir à transmissão dos jogos. Espanha, onde os direitos de transmissão são detidos pela Telefónica e pela RTVE, está excluída deste rol. Os utilizadores têm duas opções: a modalidade de subscrição, com um custo de 19,99 euros para toda a época, ou PPV (‘pay per view’), com o preço de 4,99 euros por jogo, pagos no momento da subscrição.

Fonte oficial do YouTube explicou ao Diário Económico que se trata de “um contrato padrão” que permite, a qualquer parceiro do serviço de vídeo da Google, criar um canal pago ou um canal em PPV. “Qualquer parceiro pode utilizar o YouTube como um canal pago. Enquanto proprietário do canal, cabe ao parceiro definir o conteúdo e/ou ofertas para definir os termos de aluguer, compra ou subscrição. O YouTube é apenas a plataforma utilizada”, conclui.

As transmissões são feitas em HD (alta definição) e, à semelhança de qualquer ‘livestream’ no YouTube, é possível puxar a emissão para trás e fazer ‘pause’ em directo. No fim do jogo, os golos e os momentos mais marcantes ficam disponíveis ‘on-demand’.

IN, ECONÓMICO