Júlio Isidro RTP Social

Júlio Isidro e o seu texto emocionante

julio_isidro_natural
“NÃO, NÃO ESTOU VELHO!!!!!! NÃO SOU É SUFICIENTEMENTE NOVO PARA JÁ SABER TUDO!

Passaram 40 anos de um sonho chamado Abril.

E lembro-me do texto de Jorge de Sena…. Não quero morrer sem ver a cor da liberdade.
Passaram quatro décadas e de súbito os portugueses ficam a saber, em espanto, que são responsáveis de uma crise e que a têm que pagar…. civilizadamente, ordenadamente, no respeito das regras da democracia, com manifestações próprias das democracias e greves a que têm direito, mas demonstrando sempre o seu elevado espírito cívico, no sofrer e  Calar.

Sou dos que acreditam na invenção desta crise.
Um “directório” algures decidiu que as classes médias estavam a viver acima da média. E de repente verificou-se que todos os países estão a dever dinheiro uns aos outros…. a dívida soberana entrou no nosso vocabulário e invadiu o dia a dia.

Serviu para despedir, cortar salários, regalias/direitos do chamado Estado Social e o valor do trabalho foi diminuído, embora um nosso ministro tenha dito decerto por lapso, que “o trabalho liberta”, frase escrita no portão de entrada de Auschwitz.
Parece que alguém anda à procura de uma solução que se espera não seja final.
Os homens nascem com direito à felicidade e não apenas à estrita e restrita sobrevivência.
Foi perante o espanto dos portugueses que os velhos ficaram com muito menos do seu contrato com o Estado que se comprometia devolver o investimento de uma vida de trabalho. Mas, daqui a 20 anos isto resolve-se.

Agora, os velhos atónitos, repartem o dinheiro entre os medicamentos e a comida.
E ainda tem que dar para ajudar os filhos e netos num exercício de gestão impossível.
A Igreja e tantas instituições de solidariedade fazem diariamente o milagre da multiplicação dos pães.

Morrem mais velhos em solidão, dão por eles pelo cheiro, os passes sociais impedem-nos de sair de casa, suicidam-se mais pessoas, mata-se mais dentro de casa, maridos, mulheres e filhos mancham-se de sangue , 5% dos sem abrigo têm cursos superiores, consta que há cursos superiores de geração espontânea, mas 81.000 licenciados estão desempregados.

Milhares de alunos saem das universidades porque não têm como pagar as propinas, enquanto que muitos desistem de estudar para procurar trabalho.
Há 200.000 novos emigrantes, e o filme “Gaiola Dourada” faz um milhão de espectadores.
Há terras do interior, sem centro de saúde, sem correios e sem finanças, e os festivais de verão estão cheios com bilhetes de centenas de euros.
Há carros topo de gama para sortear e auto-estradas desertas. Na televisão a gente vê gente a fazer sexo explícito e explicitamente a revelar histórias de vida que exaltam a boçalidade.

Há 50.000 trabalhadores rurais que abandonaram os campos, mas há as grandes vitórias da venda de dívida pública a taxas muito mais altas do que outros países intervencionados.

Há romances de ajustes de contas entre políticos e ex-políticos, mas tudo vai acabar em bem…estar para ambas as partes.

Aumentam as mortes por problemas respiratórios consequência de carências alimentares e higiénicas, há enfermeiros a partir entre lágrimas para Inglaterra e Alemanha para ganharem muito mais do que 3 euros à hora, há o romance do senhor Hollande e o enredo do senhor Obama que tudo tem feito para que o SNS americano seja mesmo para todos os americanos. Também ele tem um sonho…

Há a privatização de empresas portuguesas altamente lucrativas e outras que virão a ser lucrativas. Se são e podem vir a ser, porque é que se vendem?
E há a saída à irlandesa quando eu preferia uma…à francesa.
Há muita gente a opinar, alguns escondidos com o rabo de fora.

E aprendemos neologismos como “inconseguimento” e “irrevogável” que quer dizer exactamente o contrário do que está escrito no dicionário.

Mas há os penalties escalpelizados na TV em câmara lenta, muito lenta e muito discutidos, e muita conversa, muita conversa e nós, distraídos.

E agora, já quase todos sabemos que existiu um pintor chamado Miró, nem que seja por via bancária. Surrealista…

Mas há os meninos que têm que ir à escola nas férias para ter pequeno- almoço e almoço.
E as mães que vão ao banco…. alimentar contra a fome , envergonhadamente , matar a fome dos seus meninos.

É por estes meninos com a esperança de dias melhores prometidos para daqui a 20 anos, pelos velhos sem mais 20 anos de esperança de vida e pelos quarentões com a desconfiança de que não mudarão de vida, que eu não quero morrer sem ver a cor de uma nova liberdade.
Júlio Isidro”

Anúncios

363 comments on “Júlio Isidro e o seu texto emocionante

  1. Sebastiai Rodrigues Magalhaes

    Grande Júlio Isidro, estou totalmente de acordo consigo. Criaram_se grandes perspectivas pós 25 de abril. Mas infelizmente fomos enganados. Surgiram logo os oportunistas a tomar conta de tudo e de todos. Espero que haja outro 25 de abril, mas com novo rumo o verdadeiro

  2. Escreveu Unamuno, Professor e escritor, que se deslocava assiduamente a convite dos seus colegas portugueses, há alguns anos: Portugal é um País de Suicidas.
    .

  3. palavras para quê hà mais de 40 anos dizia-se que o governo de então drogava o povo com FADO, FÁTIMA e FUTEBOL e agora? este pregueiros da democracia procuram o tacho o POVO!!! servem para sairem de casa e irem votar depois de servidos vai o pontapé no traseiro eu já abri os olhos não perco o meu tempo com semelhantes gentios. e isto para não dizer outras palavras

  4. João Lino Santos

    Só em um país sem memória histórica e de gente pouco informada alvo bem conseguido de estupidificação e cultuar da fraude, grande parte de uma sociedade, seus políticos medíocres e seus média, continuam a celebrar uma pseudo-revolução projectada pelo Clube Bilderberg, Família Rothchild, CIA, MOSSAD, MI6, KGB, OTAN/NATO e Maçonarias Internacionalistas do grande capital Illuminati, para destruir e humilhar a Porta E/Ou Porto do Graal, Portugal, nação projectada e fundadas pelas Ordem Templária e Ordem Muridine-Sufi, ordens iniciáticas brancas do Cristianismo Primitivo Ariano e do Islamismo Sufi, braços armados e espirituais do V Império, para a obtenção de uma evolução conscientiva fraterna da actual humanidade e subsequentemente do respeito e tolerância entre todos os seus povos!

    Interessante também ninguém ter a coragem de dizer que Portugal não podia ter territórios ultramarinos erradamente chamados de colónias, mas desde 1974 a Inglaterra, a França, Os EUA e Espanha ainda têm e tentam aumentar o seu número! Da esquerda à direita e da direita à esquerda este é um país de cobardes vendidos e instalados! E não defendo nem ataco nenhum regimen político próximo passado ou actual, analiso simplesmente com imparcialidade a realidade é a conspiração urdida contra a minha Mátria-Pátria-Nação-Raça da Portugalidade Multiétnica Universalista, herdeira do Império do Sol, das/os Serpentes Atlantes de Ophiussa, primeiro nome de Portugal!!!

    À merda com o 25 de Abril e todos os traidores, cobardes, vendidos e corruptos da esquerda à direita que destruíram o país, a sua indústria, agricultura e pescas, tornando-o um mero prestador de serviços medíocre, do qual sobra o turismo muito aquém do que podia ser e já foi até à altura romana do Jardim das Hespérides!!!

    Cilindraram as gerações actuais e futuras por uma riqueza material, quando a que importa é a riqueza espiritual, da consciência, da fraternidade só possível através do conhecimento!!!

    Portugal foi o País da Rainha Santa Ysabel, que tal como o seu antepassado directo Maomé era Sufi da Irmandade da Rosa Mística!!! Logo Portugal é País de Rosas e nunca de cravos!!!

    Viva Portugal!!! Nunca viva o 25 de Abril!!!

  5. Antonio Costa

    Eu fiquei encantado, com tudo o que foi exposto por este Grande Senhor da RTP. Eu fiquei triste, por não poder ver este ótimo artigo publicado num grande jornal diário !!. Mas não podia ser, porque no dia seguinte, tinha a justiça a bater á porta, e as malas da TV á porta.
    E é esta a democracia e a governação do nosso país, que nos querem impingir, e já impingiram !! Obrigado Julio I

  6. JULIO PARABÉNS PELO QUE ESCREVEU EU TAMBÉM QUERO AINDA VER A LIBERDADE E A JUSTIÇA QUE OS NOSSOS MILITARES DE ABRIL TANTO FIZERAM PARA ISSO.Ja agora aproveito para dizer ao Ocirema que BURRO JÁ É.

  7. Julio Isidro sempre foi um comunicador politicamente correcto. Gostaria de o ter visto ao longo destes 40 anos mais interventivo e denunciante atraves das ferramentas de trabalho que sempre teve.

  8. Figueiredo, José.

    Após ler todos os comentários, chego há conclusão, grave erro cometeu a minha geração, país de vendilhões, esses políticos da treta, esses sim, juízes, banqueiros, e demais oportunistas, deveriam ir parar a uma vala comum, já não terei possibilidades de ver a minha Pátria de pé, ufana e orgulhosa do seu povo, o qual criou a escumalha que nos tem desgovernado, Viva Marquês de Pombal, e Oliveira Salazar, era preferível, a ver esta cambada de crápulas, e mais não digo, continuem a votar nos bandalhos, os quais não honram a juventude que lutou pela sua Pátria, dando a vida, defendendo princípios, de acordo ou não, dei seis anos da minha juventude há minha Pátria, abaixo esta cambada, revoltem_se tenham atitude, não carneiros a caminho do matadouro.

  9. Bravo!!! Gostei do que li. Não pelo que traduz, obviamente, mas sim porque é uma análise perfeita e completa do que têm sido estes últimos 40 anos. Tem havido tudo o que, infelizmente, contraria o espírito que em 25 de Abril 74 constituiu a esperança de um povo sedento de liberdade e justiça. Perdeu-se a noção do verdadeiro sentido de Liberdade… perdeu-se a noção de Justiça!… Nestes últimos 40 anos (é muito tempo!) ganhou-se uma enorme frustração e desesperança, sabemos o que é um sonho perdido.

  10. maria democrata

    Sempre ha cada besta esupida, que ate doi, oh! ignorantes do raio que os parta!!!!!!!!!!!!!!!!! nao estao contentes imigrem como disse o vosso adorado fascista coelho e a sua seita!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  11. Dificilmente se encontram palavras tão sábias de um SENHOR como JULIO ISIDRO

  12. José Serafim

    Este OCIREMA está a chamar demagogo ao Júlio? – …Não acredito! Eu li a palavra “burro” no seu comentário…será que diz respeito a ele? – Acredito!

  13. Quando um Sr.bem a público dizer umas verdades logo aparece gente a zurrar,porque será?

  14. Assino por baixo,Júlio!

  15. Pois mas a democracia tem de ser alimentada e tratada com carinho não podemos ao domingo apoiar-la ! e à segunda renegá la ! e ao longo destes 40 anos; a comunicação social, não está isenta de culpas,; porque são eles, tem os meios para denunciar.. O que temos visto é a comunicação social a proteger , sempre os políticos adversários da mesma ! ou porque vivem dos orçamentos do estado ? ou porque tem de defender sempre as máfias inimigas da democracia, que os alimentam .

  16. floribela furtado batista

    Adorei lindas palavras

  17. Lamento ler comentários insultuosos de boçais desconhecedores da sua realidade !!
    Retratar a realidade é extremamente agressivo, dificulta a leitura alertar as consciências!!!

  18. é dificil de encontrar tanta demagogia junta ,nao deu para acabar de ler o texto senao ficaria mesmo burro igual a ele

Deixa o teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s